Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Secretária e sub de Saúde em município do Rio são afastadas em operação policial - Jornal Brasil em Folhas
Secretária e sub de Saúde em município do Rio são afastadas em operação policial


A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) deflagraram, nesta quarta-feira (20), operação em Nova Friburgo, região serrana do Rio. Batizada de Esterilização, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e dois afastamentos compulsórios do cargo. Foram expedidos mandados de condução coercitivas, que não puderam ser cumpridos após decisão liminar do ministro Gilmar Mendes, que suspendeu a medida em todo o país. As informações foram divulgadas em nota pela assessoria do MPF.

A Justiça Federal decretou, a pedido do MPF em Nova Friburgo, medidas cautelares contra irregularidades verificadas na contratação emergencial para o setor de saúde do município. Segundo a nota, o MPF e a PF apuram fraudes em contratos com a empresa Bioxxi Serviços de Esterilização para fornecimento de serviços ao Hospital Maternidade Dr. Mário Dutra de Castro e Hospital Municipal Raul Sertã.

A secretária de Saúde do município, Suzane Oliveira de Menezes, e a subsecretária, Michelle Silvares Duarte de Oliveira, são investigadas pelos crimes de dispensa fraudulenta de licitação, peculato e corrupção passiva. Segundo as investigações, elas fraudaram contrato e superfaturaram valores, a fim de favorecer a empresa Bioxxi, que tem sede no Rio de Janeiro.

“A PF comunicou o afastamento das funções da secretária e da subsecretária à prefeitura, com efeitos imediatos. Elas também ficam proibidas de acessar qualquer unidade de saúde do município”, informou a nota do MPF. As buscas e apreensões foram realizadas em endereços no bairro da Tijuca, na capital do estado; e também no bairro de Olaria, em Nova Friburgo, bem como na sede da Secretaria Municipal de Saúde, informou a nota.

A secretária e a subsecretária executiva foram levadas à Delegacia da Polícia Federal em Macaé (RJ) para prestar depoimento, mas de de forma voluntária, de acordo com nota da prefeitura de Nova Friburgo, que também se manifestou sobre a operação.

“O município informa que recebeu comunicado da Justiça Federal sobre a suspensão do exercício das funções de secretária e subsecretária de Saúde e que já está adotando as providências administrativas para cumprir. E informa ainda que todas as determinações ou solicitações de informação e documentos foram prontamente atendidas. O município esclarece que não ocorreu condução coercitiva das servidoras, que atenderam à convocação da Justiça para prestar todos os esclarecimentos que se fizeram necessários.”

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212