Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 ONU e CIDH condenam morte de 12 manifestantes em Honduras - Jornal Brasil em Folhas
ONU e CIDH condenam morte de 12 manifestantes em Honduras


Especialistas da ONU e da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) condenaram nesta quarta-feira (20) a morte de pelo menos 12 manifestantes em Honduras e a detenção de centenas de pessoas durante os protestos de rua após as polêmicas eleições presidenciais do mês passado.

Estamos alarmados pelo uso ilegal e excessivo da força para dissolver protestos, que resultou na morte de pelo menos 12 manifestantes, dezenas de feridos e centenas de detidos, muitos deles transladados a instalações militares, onde teriam sido brutalmente espancados, insultados e submetidos a torturas, e outros tratamentos cruéis desumanos e degradantes, indicaram em um comunicado.

Também denunciaram ataques e detenções de jornalistas durante as manifestações contra uma suposta fraude do candidato governista nas eleições de 26 de novembro, assim como a sabotagem da Radio Progreso, emblemática por sua independência e defesa da democracia.

Os relatores especiais da ONU David Kaye e Michel Forst, e da CIDH, Edison Lanza, exortaram o governo de Honduras a respeitar e garantir os direitos à vida, assim como os direitos à liberdade de expressão e o direito a reunião de todas as pessoas sob sua jurisdição.

Os protestos de rua e os distúrbios não constituem uma situação excepcional que justifique per se a suspensão de direitos fundamentais, destacaram, em alusão ao estado de emergência decretado pelo governo de Juan Orlando Hernández até 9 de dezembro.

Tanto o presidente Hernández, candidato à reeleição pelo direitista Partido Nacional, como Salvador Nasralla, da coalizão esquerdista Aliança de Oposição contra a Ditadura, se atribuíram a vitória após o pleito, que segundo observadores internacionais foi ofuscada por irregularidades.

Opositores hondurenhos mantiveram nesta quarta-feira os protestos no norte do país para repudiar a declaração de vitória de Hernández, enquanto os Estados Unidos asseguraram não ter encontrado nada que altere o resultado eleitoral.

Hernández escreveu em sua conta no Twitter que militares e policiais devem agir de forma contundente contra os bloqueios rodoviários no âmbito das manifestações, mas respeitando o direito que cada cidadão tem de protestar.

No domingo passado, depois de três semanas de demoras, incertezas, acusações da oposição de roubo monumental e violentas manifestações de rua, o tribunal eleitoral declarou finalmente como vencedor o presidente Hernández.

Até agora, a violência pós-eleitoral deixou 14 mortos, segundo a Anistia Internacional, enquanto as autoridades confirmaram apenas três falecidos. Nasralla reportou na terça-feira 24 mortos, que atribuiu à Polícia Militar fundada pelo presidente Hernández.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212