Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Fusão de duas estrelas de nêutrons é descoberta científica do ano - Jornal Brasil em Folhas
Fusão de duas estrelas de nêutrons é descoberta científica do ano


A observação da colisão de duas estrelas de nêutrons, que permitiu uma inédita captação simultânea de ondas gravitacionais e eletromagnéticas, foi a principal descoberta científica de 2017, assinalou nesta quinta-feira a revista americana Science.

Efetuada no dia 17 de agosto passado, esta observação confirmou vários modelos-chave da astrofísica, revelou a origem de numerosos elementos pesados da matéria e confirmou a teoria geral da relatividade de Albert Einstein como nunca antes, assinalaram os editores da revista.

O choque entre as duas estrelas ocorreu a 130 milhões de anos-luz da Terra e gerou minúsculas ondulações no tecido espaço/tempo, chamadas de ondas gravitacionais e captadas por três instrumentos gigantes na Terra, dois nos Estados Unidos e um na Europa.

Estas ondas, previstas por Albert Einstein, foram detectadas pela primeira vez em 2015, após a colisão de dois buracos negros, algo que valeu o prêmio Nobel de Física 2017 aos cientistas que as identificaram.

Estas ondas abrem uma nova e importante janela de observação do Universo, ao permitir observar corpos que não emitem luz.

Poder compreender a totalidade dos acontecimentos cósmicos cataclísmicos promete revolucionar a astrofísica, destacou a Science.

Entre os outros dez avanços científicos-chave de 2017 a revista destaca a descoberta de uma nova espécie de orangotango (o Pongo tapanuliensis) em uma ilha isolada da Indonésia, assim como a nova datação de um crânio de 300 mil anos que permite concluir que os primeiros homo sapiens viveram 100 mil anos antes do que se previa.

Uma terapia genética para crianças afetadas por atrofia muscular espinhal, a causa genética mais frequente de mortalidade infantil, também integra a lista da Science de 2017, do mesmo modo que outro progresso que poderá eliminar mutações genéticas responsáveis por algumas doenças.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212