Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Ex-detentos pedem clemência a todos os opositores presos na Venezuela - Jornal Brasil em Folhas
Ex-detentos pedem clemência a todos os opositores presos na Venezuela


A ativista Andrea González, libertada na Venezuela junto com 43 opositores ao governo de Nicolás Maduro, afirmou nesta terça-feira (26) que espera a soltura de dezenas de prisioneiros por razões políticas.

A nossa liberdade é apenas um passo, porque deixamos na prisão amigos que foram como irmãos. Ajudamo-nos uns aos outros e deixá-los para trás é muito difícil, disse González, que foi libertada no sábado após ser preso em 17 de agosto de 2015.

Entre os soluços, a mulher de 31 anos pediu um pouco de clemência e humanidade para que todos os adversários do presidente Maduro que estão na prisão possam recuperar a liberdade.

González, que recebeu uma menção especial no prêmio Sakharov concedido este ano pelo Parlamento Europeu à oposição venezuelana, foi libertada com outros 43 opositores a pedido da Assembleia Nacional Constituinte que rege a Venezuela com poder absoluto.

A chamada Comissão da Verdade desse órgão recomendou que a justiça e o governo libertassem cerca de 80 opositores.

De acordo com a ONG Forum Penal, após a libertação dos primeiros 44 ainda restam 216 prisioneiros políticos, dos quais o mais emblemático é Leopoldo López, que em prisão domiciliar cumprindo uma sentença de quase 14 anos, acusado de incitar a violência em protestos que deixaram 43 mortos em 2014.

González foi presa sob acusação de conspirar para assassinar uma filha do poderoso líder chavista Diosdado Cabello, o que ela categoricamente nega.

Dois outros opositores libertados, Betty Grossi e Juan Miguel de Sousa, foram nesta terça com González ao Palácio da Justiça em Caracas para verificar seu status legal.

Grossi também exigiu a libertação de todos os adversários presos desde 2003, enquanto Sousa denunciou que a negligência das autoridades o impediu de receber tratamento para um câncer de próstata que não pode mais ser operado. Ambos foram presos em agosto de 2015.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212