Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Família do Zimbábue está bloqueada há dois meses em aeroporto de Bangcoc - Jornal Brasil em Folhas
Família do Zimbábue está bloqueada há dois meses em aeroporto de Bangcoc


Uma família do Zimbábue que queria viajar a Espanha, sem visto, está há dois meses bloqueada em um aeroporto de Bangcoc, anunciou nesta quinta-feira (28) a Polícia, uma situação que comoveu um grande número de tailandeses neste período de festas de fim de ano.

Os quatro adultos e quatro crianças, de entre dois e 11 anos, tentam sair da Tailândia desde o final de outubro. Mas não têm nenhum visto para ir a outro país, não querem voltar ao Zimbábue e a Tailândia lhes nega o visto para que voltem a entrar em seu território, pois já ultrapassaram a data limite de sua estadia.

Sua situação foi divulgada por um tailandês que publicou no Facebook uma foto onde aparece dando um presente de Natal a um dos meninos. A mensagem com a história se tornou viral entre os internautas, que se perguntam como a família fez para sobreviver tanto tempo no aeroporto principal de Bangcoc.

Segundo a polícia tailandesa de imigração, a família zimbabuana entrou no país em maio com um visto de turismo.

Em 23 de outubro, tentaram viajar, via Ucrânia, para a Espanha, mas a companhia aérea não os aceitou porque não tinham visto para este país. Como seu visto para a Tailândia tinha expirado meses antes, tampouco podem voltar a entrar neste território.

Além disso, rejeitaram voltar ao Zimbábue, afirmando temer por sua segurança devido aos distúrbios, e ficaram no aeroporto de Bangcoc, onde as companhia aéreas lhes dão comida, declarou um representante da polícia, que pediu anonimato.

Sua situação foi comparada ao filme O Terminal, de 2004, em que um homem interpretado por Tom Hanks se encontra bloqueado em um aeroporto de Nova York por motivos politico-administrativos.

O ex-presidente do Zimbábue Robert Mugabe foi expulso do poder no mês passado por uma intervenção militar após décadas de regime autoritário. Desde então, o país voltou à calma, e o novo presidente encorajou os cidadãos que fugiram durante o mandato de Mugabe a regressarem ao país.

A família apresentou uma solicitação de asilo com a esperança de serem admitidos em algum outro país que não a Tailândia.

Uma porta-voz da Agência da ONU para os Refugiados (Acnur), Vivian Tan, declarou que a organização estava estudando as diferentes soluções possíveis, sem dar mais detalhes.

Com sua política de vistos para turistas, a Tailândia se tornou, de um tempo para cá, um destino para as pessoas que fogem da violência ou da pobreza. Porém, não admite que os refugiados fiquem em seu território.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212