Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Procuradoria venezuelana abre nova investigação contra ex-presidente da PDVSA - Jornal Brasil em Folhas
Procuradoria venezuelana abre nova investigação contra ex-presidente da PDVSA


A procuradoria venezuelana anunciou nesta sexta-feira que abriu uma nova investigação contra Rafael Ramírez, ex-presidente da petroleira estatal PDVSA, por um suposto detrimento patrimonial de 4,8 bilhões de dólares.

Estamos investigando a vinculação direta do cidadão citado, como ex-presidente da PDVSA e ministro na época, no desenvolvimento deste novo esquema de corrupção, disse o procurador-geral, Tarek William Saab, em uma declaração transmitida pela televisão pública.

O caso está relacionado com uma subsidiária da PDVSA em Viena, criada em 2006 por iniciativa de Ramírez para fiscalizar vendas de hidrocarbonetos, explicou Saab.

A subsidiária contratou uma empresa para assessorar a fixação de preços dos produtos comercializados, mas esta os estimava para baixo para favorecer clientes em troca de subornos, acrescentou.

Os valores foram modificados de maneira intencional para favorecer particulares e empresas que realizavam as transações de compra e venda do petróleo da PDVSA. Isso aconteceu com a anuência e a cumplicidade dos diretores desse escritório, assegurou Saab.

O dano patrimonial entre 2009 e 2015 se calcula em ao menos 4,8 bilhões de dólares, embora possa ser maior, acrescentou.

Ramírez afirmou no Twitter que as acusações são falsas e denotam uma tremenda ignorância, visto que a subsidiária foi estabelecida para verificar os preços de venda do petróleo e não para comercializá-lo.

Uma executiva da subsidiária foi detida, e foram emitidos mandatos de prisão contra outros três diretivos, incluindo o diretor, Bernard Mommer.

É a segunda investigação que a procuradoria abre contra Ramírez, que foi presidente da PDVSA entre 2004 e 2014 e era um dos homens de confiança do falecido ex-presidente Hugo Chávez (1999-2013).

A outra está vinculada com o suposto desvio de centenas de milhões de dólares através de operações de intermediação de compra e venda de petróleo, segundo o Ministério Público.

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212