Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Barulho excessivo nas festas de fim de ano pode afetar audição - Jornal Brasil em Folhas
Barulho excessivo nas festas de fim de ano pode afetar audição


Durante o réveillon, são comuns as festas com fogos de artifício e músicas com volume alto no som. Nas viagens e férias, as pessoas também acabam passando mais tempo no mar e nas piscinas. Todos esses bons momentos, entretanto, podem causar infecções no ouvido ou deficiência auditiva. É o que alerta o otorrinolaringologista Paulo Lazarini, da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Segundo o especialista, a exposição ao som muito alto durante as festas pode causar uma lesão na porção interna do ouvido, gerando um desconforto auditivo, dor ou uma sensação de zumbido e chiado. “As lesões vão se acumulando ao longo dos anos. Como temos uma expectativa de vida grande, precisamos preservar nossa audição para chegar bem à velhice. Isso deve ser pensado desde jovem”, disse o médico.

A dica de Lazarini para saber se o volume está acima do adequado é monitorar se uma pessoa precisar gritar muito para conversar com outras: isso significa que o ruído está muito alto e pode ser lesivo ao ouvido. Nesse caso, é preciso sair desse ambiente.

Em relação à explosão de fogos de artifício, o otorrinolaringologista alertou que, se acontecer muito próxima ao ouvido, pode inclusive perfurar o tímpano ou a cóclea e causar uma perda auditiva irreversível. “São situações extremamente graves”, disse, e explicou que, se não for possível usar dispositivos que ativem os fogos à distância, as pessoas devem usar protetores auriculares na manipulação desses produtos.

Além dos fogos e do som alto, outro aspecto que merece atenção é a umidade. Segundo Lazarini, as doenças infecciosas são comuns nessa época do ano, quando as pessoas vão muito à praia e à piscina. “O ouvido fica umedecido, isso causa uma irritação e favorece as infecções na parte interna do ouvido”, disse.

Ela explica que, em geral, as otites não levam à perda de audição, mas causam muita dor. Por isso, é importante procurar logo o atendimento médico.

Edição: Lidia Neves

 

Últimas Notícias

Justiça condena funcionários por fraude na tragédia de Nova Friburgo
Jornalista e radialista Laerte Junior morre aos 52 anos
Prazo para consolidar dívidas do Refis começa nesta segunda
Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
Receita libera hoje consulta a sétimo lote de restituição do IR 2018
Intenção de investimentos da indústria cresce 4,4 pontos
Mercado reduz estimativa de inflação pela sétima vez
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro

MAIS NOTICIAS

 

Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
 
 
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
 
 
Diálogo Brasil debate projeto Escola sem Partido
 
 
Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social
 
 
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
 
 
ONG homenageia policiais militares mortos no estado do Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212