Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Três pessoas morrem em confronto com a polícia na Rocinha - Jornal Brasil em Folhas
Três pessoas morrem em confronto com a polícia na Rocinha


Três homens morreram em confronto no final da manhã de hoje (3) com uma equipe do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) na favela da Rocinha, que liga os bairros da Gávea e de São Conrado, na zona sul do Rio. De acordo com a Polícia Militar, policiais do Bope em patrulhamento na localidade conhecida como 199 entraram em confronto com criminosos fortemente armados.

Após o cessar-fogo em uma ação de vistoria na região, os militares encontraram os três feridos. Junto às vítimas, os policiais do Bope encontraram dois fuzis automáticos, uma pistola, uma granada defensiva de uso exclusivo das Forças Armadas e carregadores para fuzil. Os feridos foram encaminhados ao Hospital Municipal Miguel Couto, no bairro da Gávea.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que os três homens já chegaram mortos ao hospital e nenhum deles tem identificação. Um quarto homem baleado chegou ao mesmo hospital levado por parentes e informou que tinha sido ferido na Rocinha.

Ações diárias

A Polícia Militar vem atuando na Rocinha desde o dia 18 setembro do ano passado, após o confronto entre os grupos rivais de Rogério Avelino dos Santos, o Rogério 157, e de Antonio Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha. De dentro de uma penitenciária federal, Nem deu ordem para que integrantes de seu grupo expulsassem Rogério 157 da comunidade. Os intensos conflitos entre os dois grupos levaram o governador Luiz Fernando Pezão a pedir que as Forças Armadas ocupassem a comunidade para apoiar as ações policiais, o que foi atendido pelo presidente Michel Temer.

O objetivo da ação diária na Rocinha é restabelecer a rotina dos moradores e prender os criminosos envolvidos no tráfico de drogas local. Atuam na região 550 policiais de diversos batalhões. A Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Rocinha e o 23º batalhão da PM, no Leblon, continuam realizando o cerco com o apoio de policiais de outras UPPs e de outras unidades. São 15 pontos de cerco e 14 pontos de contenção no interior da comunidade.

Edição: Lidia Neves

 

Últimas Notícias

Bolsonaro elogia Mandetta e Wagner Rosário, ministros anunciados hoje
Atos em Brasília marcam os 50 anos da Receita Federal
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
Dia da Consciência Negra é comemorado no Rio com homenagem a Zumbi
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212