Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Apr de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Israel lança programa de expulsão de milhares de migrantes - Jornal Brasil em Folhas
Israel lança programa de expulsão de milhares de migrantes


Israel anunciou nesta quarta-feira (3) o lançamento de um programa destinado a colocar 40.000 migrantes em situação irregular que escolham entre a expulsão do país e a prisão.

No começo de uma reunião de seu gabinete, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu comemorou a execução desse projeto destinado a fazer partir os migrantes que chegam ilegalmente. Eles terão até o final de março para deixar Israel e, caso não o façam, serão presos por um período indeterminado.

Segundo os dados do Ministério do Interior, cerca de 38.000 pessoas são afetadas por este programa, na maioria eritreus e sudaneses. Os que aceitarem partir receberão uma passagem de avião e cerca de 3.000 euros.

O governo israelense reconhece tacitamente que sudaneses e eritreus não podem retornar a seus países no marco deste programa.

O regime eritreu é acusado pela ONU de crimes contra a humanidade generalizados e sistemáticos. O Sudão tampouco é destino seguro para os nacionais que deixaram o país, já que seu presidente, Omar al Bashir, é alvo de ordens de prisão por parte do Tribunal Penal Internacional (TPI) por crimes de guerra, crimes contra a humanidade e genocídio.

Segundo ONGs israelenses que apoiam os migrantes, Israel assinou acordos com terceiros países, neste caso Ruanda e Uganda, que acolherão os migrantes voluntários.

A maior parte desses migrantes entraram em situação ilegal en Israel através do Sinai egípcio a partir de 2007. O fluxo foi diminuindo após a construção de uma cerca elétrica ao longo da fronteira com o Egito.

O programa de expulsão havia sido aprovado originalmente em novembro e a reunião do gabinete nesta quarta-feira marcou a passagem do planejamento à ação, explicou à AFP Adi Drori-Avraham da Organização de Ajuda aos Refugiados e Solicitantes de Refúgio em Israel (ASSAF).

Em novembro, a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) havia expressado sua preocupação, lembrando que Israel tem obrigações legais no que concerne a proteção de refugiados.

 

Últimas Notícias

Felipe Fraga e Marcos Gomes colocam Cimed Racing no top-10
Time Correios Brasil é convocado para Sul-Americano 14 anos
José Eliton e Gilberto Marques fortalecem parceria entre Executivo e Judiciário
Jurista Joaquim Falcão é eleito para a ABL
PL que prevê fiscalização conjunta em operações bancárias é aprovado
Conselho de Ética da Câmara arquiva processo contra Érika Kokay
Dia do Índio é marcado por apelos no Senado
Decreto autoriza estudos para privatização da Eletrobras

MAIS NOTICIAS

 

Miguel Díaz-Canel se prepara para substituir Raúl Castro em Cuba
 
 
Dividido, Conselho de Segurança da ONU buscará convergência em fazenda sueca
 
 
Piloto que pousou avião de emergência virou heroína nos EUA
 
 
TRF4 nega a Lula último recurso em segunda instância
 
 
Polícia faz busca e apreensão na Porsche e na Audi por Dieselgate
 
 
Aviões americanos ainda podem sobrevoar a Rússia, diz Moscou

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212