Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Ministra de Habitação do Paraguai destaca inovação do Cheque Mais Moradia durante visita a empreendimentos habitacionais do Governo de Goiás - Jornal Brasil em Folhas
Ministra de Habitação do Paraguai destaca inovação do Cheque Mais Moradia durante visita a empreendimentos habitacionais do Governo de Goiás


Acompanhada do presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Luiz Stival, a Ministra Secretária Executiva da Secretaria Nacional de Habitação do Paraguai, Maria Soledad Nuñez Mendez, conheceu nesta quinta-feira (21/12) três empreendimentos habitacionais de interesse social do Governo de Goiás, executados em parceria com o Programa Minha Casa Minha Vida, em Caldas Novas e Goiânia. As visitas foram nos residenciais Itanhangá, em Caldas Novas, Nelson Mandela e Jardins do Cerrado 10, em Goiânia. A ministra considerou o programa Cheque Mais Moradia “inovador”, principalmente por criar condições para se consolidar parcerias entre os setores público e privado. “É um programa super inovador, porque facilita a parceria entre o setor público e o privado”, elogiou Maria Soledad Nuñez.

A ministra veio na comitiva do presidente do Paraguai, Horacio Cartes, que esteve em Goiânia para defender o fortalecimento do intercâmbio comercial entre Goiás e seu País. Ao lado do governador Marconi Perillo, o presidente paraguaio participou ontem (20/12) da Conferência Internacional Goiás-Paraguai.

Também participaram da recepção à ministra engenheiros e representantes das construtoras responsáveis pelos empreendimentos, Direcional e CCB. No residencial Nelson Mandela ela foi recepcionada por moradores que se mudaram em novembro último para a primeira etapa de 400 apartamentos entregues. Ela conversou com o síndico de um dos blocos, com 144 apartamentos, Gederson Pimentel Sobrinho, 35 anos, que era auxiliar de serviços gerais antes de ser beneficiado com um apartamento no Residencial Nelson Mandela. Ele e a esposa Paula Pimentel se mudaram para o Condomínio 3 no dia 1º de novembro último. “Saí de um aluguel de R$ 450 para uma prestação de 110. Fui eleito síndico, com salário de R$ 1,5 mil. A nossa vida mudou completamente. Temos uma moradia estruturada, organizada e com prestação acessível. É uma bênção de Deus. A vida de todos os moradores mudaram. Aqui tudo é perto, centralizado. Estamos perto de tudo”, contou Gederson ao recepcionar a ministra do Paraguai.

Segundo a ministra, a pretensão agora é estabelecer intercâmbio com o Governo de Goiás. “Ficaremos em contato para aprendermos os mecanismos de funcionamento do Cheque Mais Moradia e definirmos uma forma de aplicar a ideia em nosso País. Nós temos o Fundo Nacional da Vivenda Social, similar ao programa Minha Casa Minha Vida”, disse a ministra, acrescentando que ficou impressionada com a tecnologia construtiva avançada dos empreendimentos e a agilidade de execução dos projetos.

Com 6,8 milhões de habitantes e déficit habitacional total de 800 mil moradias, com 83% de déficit qualitativo, o desafio do Paraguai é a verticalização e o adensamento das moradias, segundo a ministra. Ela conta que está em construção no País o primeiro empreendimento de interesse social verticalizado, o Vale do São Francisco, com mil apartamentos, em blocos de três andares. “Temos a dificuldade dos terrenos, por isso é importante conhecer essas experiências. Vim acompanhada de dois engenheiros para que possamos aproveitar bem essa experiência”, salientou a ministra.

No Residencial Nelson Mandela, ela também visitou o apartamento da pensionista Antonita Dias Teixeira, de 66 anos, há um mês residindo na primeira casa própria de sua vida. A ministra fez questão de conhecer todos os cômodos do apartamento e quis saber como era a vida de Antonita antes do Nelson Mandela. A moradora contou que antes vivia em um barracão nos fundos de uma casa na Vila Itatiaia e que deixou para traz um aluguel de R$ 300,00 para uma prestação de R$ 112,00. O apartamento chama a atenção pelo aconchego. “É simples, mas está tudo muito bom. Estou adorando”, disse Antonita. O filho de Antonita, Bruno Alécio, acrescentou: “Esse apartamento representa para minha mãe qualidade de vida. Ela ganhou pelo menos mais uns 10 anos de vida”.

Para o presidente da Agehab, Luiz Stival, a disposição da ministra em conhecer os canteiros de obra da Agehab reflete a qualidade e o alcance social da produção de moradia em Goiás. O emprego de técnicas avançadas e o modelo de parcerias têm sido referência para outros Estados e países, conquistando vários prêmios. “O modelo de parcerias estabelecido pelo Governo de Goiás, com aporte de recursos do Cheque Mais Moradia, viabiliza a ampliação da oferta de moradias para as famílias que mais precisam. Somos hoje referência para o País e já com alcance internacional de nossos projetos. O governador Marconi Perillo tem feito uma revolução na área de habitação, que avança mais ainda com o Goiás na Frente. Conheci a ministra em um encontro de habitação no México. Desde essa ocasião ela se mostrou interessada na experiência de Goiás”, frisou Stival.



Os residenciais visitados

O Residencial Nelson Mandela, que fica no Conjunto Vera Cruz II, região Oeste de Goiânia, está completando a primeira etapa, com 1616 apartamentos. O empreendimento está sendo construído pela Agehab com recursos do Cheque Mais Moradia, do Governo de Goiás, que aportou mais de R$ 24 milhões, em parceria com a Caixa (Fundo de Arrendamento Residencial – FAR). As unidades estão divididas em blocos de quatro andares com 16 apartamentos por bloco, quatro por andar. Em outubro último foi entregue uma etapa de 400 apartamentos. O restante deve ser entregue entre janeiro e fevereiro. Está em contratação a segunda etapa, com mais 3 mil apartamentos.

O Jardins do Cerrado 10, também na região Oeste de Goiânia, está em fase de conclusão, com 1.080 apartamentos. A décima etapa do residencial foi construído com contrapartida de R$ 16 milhões e 200 mil do Governo de Goiás, por meio da Agehab, com o Cheque Mais Moradia, e recurso federal de R$ 64 milhões do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

O Complexo Habitacional Filomeu Vieira da Cruz Vilela, no bairro Itanhangá II, em Caldas Novas, também visita pela ministra, está em fase de conclusão. O empreendimento conta com 768 apartamentos distribuídos em 64 blocos de três pavimentos, com apartamentos de 43 m2.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212