Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Estados Unidos criam menos vagas, mas desemprego continua baixo - Jornal Brasil em Folhas
Estados Unidos criam menos vagas, mas desemprego continua baixo


A economia dos Estados Unidos teve uma geração de empregos decepcionante, apesar das boas contratações na indústria e na construção, segundo dados oficiais desta sexta-feira (5).

Com o país perto do pleno emprego, a taxa de desemprego se manteve em 4,1% - a mais baixa de 17 anos.

As empresas incorporaram 148 mil novos funcionários em dezembro. Economistas estimavam 200 mil novos empregos.

O otimismo tinha sido alimentado na quinta-feira, quando a empresa ADP informou que o setor privado criou 250 mil novas vagas.

A revisão dos dados de outubro e novembro também reduziram 9 mil empregos. Assim, o último trimestre de 2017 ficou mais decepcionante.

A média de empregos criados nos últimos três meses do ano foi de 204 mil, segundo o Departamento de Trabalho.

O menor crescimento poderia ser atribuído à aproximação do pleno emprego - que torna mais difícil encontrar mão de obra qualificada, um sentimento que se espalha em várias empresas.

Várias companhias relataram que os salários deveriam subir para conseguir novos funcionários, e isso refletiu o aumento do salário médio por hora de trabalho a 26,63 dólares - ante 36,54 de novembro. Em dezembro de 2016, essa remuneração era de 25,95 dólares.

A alta salarial é de 2,5% ao longo do ano, levemente acima da inflação.

- Volatilidade -

Os analistas cujas previsões estavam erradas atribuíram a geração mais baixa de empregos à volatilidade das estimativas.

Os mercados pareceram não se abalar pelos resultados, revelados junto com o anúncio de que o déficit comercial de novembro foi o mais alto em cinco anos. Wall Street alcançou novos recordes.

Jim OSullivan, da High Frequence Economics, que calculou que 210 mil empregos seriam criados no mês passado, relativizou: O erro não foi muito grande dada a volatilidade normal, e não há sinais de que a tendência geral se tenha enfraquecido.

Ele alertou que o número médio de empregos criados mensalmente foi de 171 mil e a taxa de desemprego caiu 0,6 ponto percentual.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212