Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Abr de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 EUA pode congelar até US$ 1,9 bilhão em ajuda ao Paquistão - Jornal Brasil em Folhas
EUA pode congelar até US$ 1,9 bilhão em ajuda ao Paquistão


O governo dos Estados Unidos poderia congelar até 1,9 bilhão de dólares de ajuda ao Paquistão, um suposto aliado de Washington, disse nesta sexta-feira (5) um alto funcionário americano que pediu para ter a identidade preservada.

Este volume seria o resultado de um corte na ajuda militar direta e também de reduções do fundo de apoio da coalizão, que desembolsa ao Paquistão gastos pelas operações contra grupos armados, explicou a fonte.

São quase dois bilhões de dólares em equipamentos e apoio à coalizão que estão em jogo, expressou o alto funcionário.

Depois de mais de uma década da ira americana contra os laços de Islamabad com o Talibã e a rede Haqqani, o funcionário disse que o governo de Donald Trump está determinado a traçar uma linha vermelha.

Funcionários americanos já tinham considerado pouco possível que Washington cortasse todos os recursos ao fundo de apoio à coalizão no Paquistão, e inclusive que poderia haver isenções a programas específicos vitais para a segurança nacional dos Estados Unidos.

Entre estes programas se incluem, por exemplo, aqueles destinados a proteger a integridade do armamento nuclear paquistanês.

De acordo com o alto funcionário que falou com a imprensa nesta sexta-feira, todas as opções estão sobre a mesa, quando se trata de definir os próximos passos, inclusive a retirada do status de Maior Aliado fora da Otan.

A Casa Branca pressiona para que Islamabad aumente os ataques a elementos do Talibã e outros grupos armados que encontram refúgio na fronteira com o Afeganistão.

Neste sentido, o governo americano considera que a atitude do Paquistão é chave para o fim da guerra no Afeganistão, que já se estende por 17 anos.

Na quinta-feira, o Departamento de Estado anunciou que os Estados Unidos suspenderam a ajuda de segurança às forças paquistanesas, à espera de uma ação decisiva contra os talibãs.

Até que o governo paquistanês não tome uma ação decisiva contra os talibãs afegãos e o grupo Haqqani, que consideramos que desestabilizam a região e estão contra o pessoal americano, os Estados Unidos suspenderão este tipo de assistência de segurança ao Paquistão, expressou a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert.

 

Últimas Notícias

Ex-presidente do Peru tenta se matar ao receber ordem de prisão
Ex-presidente do Peru está em estado grave após tentativa de suicídio
Governo argentino lança pacote de medidas para combater inflação
PRF apreende no Rio 300 mil maços de cigarros contrabandeados
Famílias de baixa renda de Brumadinho recebem auxílio emergencial
Governo autoriza uso da Força Nacional para segurança na Esplanada
Chega a 18 número de mortos no desabamento no Rio de Janeiro
Fachin pede manifestação de Moraes sobre inquérito de fake news

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - EXPEDIENTE