Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Jan de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Laboratório dos EUA aumenta 1.400% preço de remédio contra câncer - Jornal Brasil em Folhas
Laboratório dos EUA aumenta 1.400% preço de remédio contra câncer


Um laboratório da Flórida enfrenta um pesadelo midiático desde que a imprensa americana revelou que, após comprar a licença de um velho medicamento contra um agressivo tumor cerebral, a empresa aumentou em 1.400% seu preço: de 50 dólares por comprimido para mais de 700.

A NextSource Biotechnology, um laboratório desconhecido com sede em Miami, comprou em 2013 a licença do fármaco lomustina da Bristol-Myers Squibb, que supostamente vendia o comprimido de 100 miligramas por cerca de 50 dólares.

Desde então, segundo uma investigação do Wall Street Journal publicada em 25 de dezembro, a NextSource aumentou para 768 dólares o preço do mesmo comprimido, comercializando-o nos Estados Unidos com o nome Gleostine.

A patente da lomustina - antes conhecida como CeeNU ou CCNU - expirou, e não tem um equivalente genérico. É um fármaco quimioterapêutico desenvolvido há mais de 40 anos para tratar o glioblastoma, um agressivo tumor cerebral.

A publicação do artigo do WSJ provocou uma onda de acusações de cobiça corporativa nas redes sociais e uma carta aberta de uma associação de ativistas democratas do condado de Miami-Dade, que exige uma investigação judicial sobre a NextSource por especulação de preços e práticas anticompetitivas.

O advogado da farmacêutica, Joseph DeMaria, disse à AFP que pedirá uma retratação pública e que não descarta denunciar o WSJ e os ativistas por difamação.

DeMaria afirmou que a NextSource produz outras doses menores e, portanto, mais econômicas do comprimido.

É verdade que a companhia tem um comprimido que custa 700 dólares, mas eles não estão te dizendo que o preço médio de todos os comprimidos que a companhia vende é um pouco acima de 400 dólares, disse.

O advogado também argumentou que a empresa deve pagar dois milhões de dólares por ano à agência de medicamentos dos Estados Unidos, a FDA, e que o custo da matéria-prima da lomustina aumentou 30%.

 

Últimas Notícias

Marlúcio antecipa voto e diz que é contra reajuste da tarifa de ônibus
Revolta com Woody Allen cresce à medida que filha reafirma abuso
Ellen Pompeo assina mais duas temporadas de Greys Anatomy por US$ 20 mi ao ano
Brigitte Bardot critica atrizes que provocam para conseguir papel
Filha de Woody Allen reafirma ter sido abusada pelo cineasta em entrevista
Após acusações de filha de Woody Allen, Hollywood se afasta do diretor
Após 950 anos, França irá emprestar Tapeçaria de Bayeux ao Reino Unido
Veja como é o teste que Trump fez para detectar distúrbios cognitivos

MAIS NOTICIAS

 

Tantas pontuações já não significam nada, afirma premiado chef francês
 
 
Leonardo DiCaprio protagonizará filme de Tarantino sobre Charles Manson
 
 
DiCaprio vai estrelar filme de Tarantino sobre assassinatos de Charles Manson
 
 
Palestinos buscam dar uma resposta a Trump sobre Jerusalém
 
 
Países e organizações indignados com Trump por declarações racistas
 
 
Oliver Stone assina petição para que Lula possa disputar eleição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212