Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Jun de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Parlamento iraniano se reúne para discutir crise no país - Jornal Brasil em Folhas
Parlamento iraniano se reúne para discutir crise no país


O Parlamento iraniano reunia-se na manhã deste domingo (7) para uma sessão especial sobre a recente agitação que afeta o Irã, à medida que novas manifestações de apoio às autoridades eram realizadas em várias cidades.

Os deputados deveriam ouvir o ministro do Interior, Abdolreza Rahmani Fazli, o ministro da Inteligência, Mahmud Alavi, e o secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional (CSSN), Ali Shamkhani, sobre as manifestações que degeneraram em episódios de violência no final de dezembro em várias cidades do país, segundo o site oficial do Majles (Assembleia Nacional).

Os manifestantes saíram às ruas para protestar contra o custo de vida e o governo.

Essas manifestações e sua repressão fizeram um total de 21 mortos, principalmente manifestantes, de acordo com as autoridades, além de centenas de detidos.

A reunião no Parlamento deve se concentrar nas causas que levaram ao movimento de contestação e na resposta das autoridades, enquanto os deputados debatem o projeto de lei de orçamento para o ano fiscal iraniano 1397, que começará em 21 de março.

A questão das restrições impostas ao aplicativo de mensagens instântaenas Telegram, a rede social mais popular no Irã, durante a agitação também deve ser abordada.

O Parlamento não é favorável à continuação da filtragem do Telegram, mas [esta rede] deve assumir compromissos para que não seja usada como instrumento dos inimigos do povo iraniano, escreveu Behruz Nemati, porta-voz da presidência do Parlamento, em sua página no Instagram.

Na quarta-feira, o bloqueio da rede de compartilhamento de fotos Instagram foi levantado, mas o Telegram, que teria mais de 25 milhões usuários no país, continua a ser alvo de restrições: o acesso à rede permanece impossível a partir de um telefone celular, a menos que se use uma rede privada virtual (VPN).

As autoridades pedem ao Telegram que bloqueie alguns canais criados por opositores iranianos no exterior e que conclamam abertamente a população a derrubar o governo.

A Guarda Revolucionária, o exército de elite da República Islâmica, anunciou na quarta-feira o fim da sedição que começou em 28 de dezembro, e manifestações de apoio às autoridades são realizadas todos os dias em muitas cidades.

Neste domingo, a televisão estatal transmitia imagens de manifestações em Rasht e Gazvin (norte), Shahr-e Kord (sul) e Yazd (centro).

Essas mobilizações são uma resposta pública aos agitadores e aqueles que os apoiam, indicou a televisão, à medida que as autoridades culpam Washington, Israel e a Arábia Saudita de incitarem os distúrbios no país ao apoiarem grupos contra-revolucionários.

 

Últimas Notícias

Desaprovação a Bolsonaro sobe a 64%. Pior situação é a de Alckmin
PT lança pré-candidatura de Kátia Maria ao Governo de Goiás
Copa chega ao 10º dia com jogo da Alemanha; acompanhe
Trump ameaça sobretaxar carros europeus em 20%
Inadimplência em condomínios abre espaço para venda das dívidas
Dólar sobe mesmo com atuação do BC; Bovespa fecha em alta
Tesouro Direto registra décimo mês seguido de saques
BC anuncia mais injeção de dólares no mercado de câmbio

MAIS NOTICIAS

 

Copa chega ao 10º dia com jogo da Alemanha; acompanhe
 
 
Trump ameaça sobretaxar carros europeus em 20%
 
 
Inadimplência em condomínios abre espaço para venda das dívidas
 
 
Tesouro Direto registra décimo mês seguido de saques
 
 
BC anuncia mais injeção de dólares no mercado de câmbio
 
 
Cade aprova venda de 80% do Walmart Brasil para fundo americano

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212