Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Sou um gênio, e um gênio muito estável, avalia Trump - Jornal Brasil em Folhas
Sou um gênio, e um gênio muito estável, avalia Trump


O presidente americano, Donald Trump, considerou a si mesmo, neste sábado (6), não como inteligente, mas como um gênio... e um gênio muito estável, em meio a uma polêmica gerada por um explosivo livro publicado no dia anterior, que levanta dúvidas sobre a sua saúde mental.

Em uma série de tuítes matinais, Trump escreveu: Ao longo da minha vida, dois dos meus grandes valores têm sido a estabilidade mental e ser, algo assim, realmente inteligente.

Passei de ser um MUITO bem-sucedido homem de negócios a astro da TV, a presidente dos Estados Unidos. Acho que isto me qualificaria não como inteligente, mas como gênio... e um gênio muito estável!, escreveu.

A Casa Branca lutou nos últimos dias para impedir a publicação do livro Fire and Fury: Inside the Trump White House, do jornalista Michael Wolff, disponível somente em inglês e que saiu à venda nesta sexta-feira de forma antecipada, pela grande expectativa que gerou.

A obra, que deixa no ar uma série de dúvidas sobre a estabilidade mental do presidente, esgotou-se rapidamente nas livrarias de Washington. Trump a chamou de um texto falso e cheio de mentiras.

Os tuítes de Trump foram escritos antes de suas reuniões, neste sábado com os principais legisladores republicanos e membros do gabinete em Camp David para discutir as prioridades do partido visando às eleições de meio-mandato de 2018.

No entanto, os detalhes do novo livro e a contínua defesa de Trump de sua saúde mental ganharam a atenção, causando mais especulações sobre se o líder dos Estados Unidos estaria apto para o cargo.

Wolff cita vários dos principais assessores de Trump que expressaram dúvidas sobre a capacidade do atual presidente de comandar a maior economia e hegemonia militar do mundo.

Cem por cento das pessoas ao seu redor questionam a aptidão de Trump para o cargo, afirmou ao programa Today, da NBC.

Todos dizem que ele é como uma criança. E o que querem dizer com isso é que ele precisa de gratificação imediata, e tudo gira em torno dele.

Dizem que é um imbecil, um idiota, insistiu o jornalista e escritor, que afirma ter entrevistado quase 200 pessoas que lidam com o presidente americano diariamente.

Em entrevista coletiva neste sábado em Camp David, Trump voltou a classificar o livro como uma obra de ficção.

Wolff não me conhece e nunca me entrevistou na Casa Branca, afirmou, desmentindo o jornalista, que garante ter conversado com o presidente durante três horas no total, no período de um ano e meio.

É uma desgraça que alguém possa fazer algo assim, disse Trump sobre o livro, depois de passar uma imagem de união junto aos líderes republicanos, com quem disse ter feito avanços incríveis na agenda para 2018.

O livro inclui citações de Steve Bannon, ex-estrategista-chefe de Trump, que acusa o filho mais velho do presidente, Donald Trump Jr, de traição, por ter feito contatos com uma advogada russa, e diz que sua filha Ivanka, que se imagina presidente um dia, é burra como uma pedra.

A obra também mostra que, para o secretário do Tesouro, Steve Mnuchin, e para o ex-chefe da equipe da Casa Branca Reince Priebus, o presidente era um idiota. Para o principal assessor econômico, Gary Cohn, ele é burro como m.... E para o conselheiro de Segurança Nacional, H.R. McMaster, ele é um lesado.

- Creche para adultos -

A imprensa americana revelou esta semana que uma dezena de legisladores, a maioria da oposição democrata, consultaram em dezembro a professora de psiquiatria da universidade de Yale Bandy Lee para analisar a saúde mental de Trump.

Os congressistas dizem estar preocupados com o perigo que o presidente representa, o dano que sua instabilidade mental representa para o país, explicou a professora em entrevista à rede de TV CNN.

Em novembro passado, a especialista publicou no The New York Times que ela e outros especialistas preocupados haviam detectado em Trump algo mais que seu estado usual de instabilidade, com características que colocam o país e o mundo em extremo risco.

O presidente da Comissão de Assuntos Exteriores do Senado, Bob Corker, republicano, comparou a Casa Branca, em outubro, a uma creche para adultos.

Nesta sexta-feira, o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, foi obrigado a defender Trump, depois de ser perguntado em uma entrevista sobre as alegações de que o presidente se repete regularmente e se recusa a ler notas de instrução.

Nunca questionei sua aptidão mental. Não tive nenhum motivo para isso, disse Tillerson.

Mesmo defendendo Trump, o ex-executivo da ExxonMobil disse à CNN que teve que aprender como transmitir informações a um presidente com um estilo de tomada de decisões diferente.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212