Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Venezuela diz que militares não vão se dobrar após sanções dos EUA - Jornal Brasil em Folhas
Venezuela diz que militares não vão se dobrar após sanções dos EUA


O governo da Venezuela disse que as Forças Armadas nunca se dobrarão diante dos Estados Unidos, após sanções impostas nesta sexta-feira por Washington contra quatro funcionários venezuelanos, todos militares ativos ou da reserva.

A FAMB (Força Armada Nacional Bolivariana) nunca se dobrará diante de qualquer poder estrangeiro e muito menos diante das forças imperialistas e belicistas do governo supremacista de Donald Trump. Exigimos respeito - escreveu o chanceler Jorge Arreaza no Twitter.

Arreaza citou diretamente Heather Nauert, porta-voz do Departamento de Estado americano.

Horas antes, o Departamento de Tesouro dos Estados Unidos sancionou quatro funcionários venezuelanos, Rodolfo Marco Torres, Gerardo Izquierdo Torres, Francisco Rangel Gómez e Fabio Zavarse Pabón, por corrupção ou repressão contra os protestos opositores que deixaram cerca de 125 mortos entre abril e julho passados.

Segundo o anúncio oficial das medidas, os quatro esqueceram a missão profissional republicana das instituições militares venezuelanas.

Trump e seu pitoresco governo devem entender que a Venezuela nunca cederá a chantagens nem ameaças, afirmou Delcy Rodríguez, presidente da Assembleia Constituinte, integrada apenas por chavistas, que rege o país desde agosto como poder absoluto.

Classificada pela oposição como manobra do presidente Nicolás Maduro para estabelecer uma ditadura, a Constituinte não é reconhecida pelos Estados Unidos.

Os sancionados desta sexta-feira se somam a uma ampla lista de funcionários de alto escalão venezuelanos, entre eles, Maduro, contra os quais Washington já aprovou sanções.

O governo de Trump, além disso, proibiu cidadãos e empresas americanos de negociar dívidas emitidas pelo governo venezuelano e sua petroleira estatal PDVSA, em meio a declarações de moratória por pagamentos atrasados de juros e capitais de títulos.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212