Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Governador vê avanços na visita da ministra e propõe solução que seja modelo para o país - Jornal Brasil em Folhas
Governador vê avanços na visita da ministra e propõe solução que seja modelo para o país


Em coletiva de imprensa no início da tarde desta segunda-feira, dia 8, na sede do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), após duas reuniões com a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, o governador Marconi Perillo avaliou como muito positiva a visita, contabilizou investimentos do Governo de Governo de Goiás, mostrou as medidas que estão sendo tomadas no setor de Segurança Pública e no sistema prisional do Estado e apontou como modelo para solucionar essa questão nacionalmente um conjunto de medidas que passam por um cadastramento nacional, inclusive para verificação das penas, inspeções rotineiras, construção de novos presídios e melhoria na gestão.

“Somente em 2017 nós investimos R$ 3 bilhões e 200 milhões em Segurança Pública e no Sistema Prisional em Goiás”, afirmou. Ele disse que informou à ministra todas as providências e investimentos feitos pelo Governo de Goiás e em Segurança Pública, de 2011 até 2017. Também foram detalhados os investimentos e a evolução deles nesse período, “R$ 40 milhões em 2011 e R$ 501 milhões em 2017”, segundo o governador.

“Mostramos a ela que “todos os indicadores de violência, que foram reduzidos em Goiás nos últimos 12 meses e também entregamos um dossiê contendo todos esses dados e informações”.

Providências

De acordo com o governador, ficou acordado nessas reuniões que o Poder Judiciário deverá tomar algumas medidas para auxiliar na solução do problema prisional em Goiás. A primeira delas será um cadastramento, solicitado pela ministra, uma espécie de levantamento geral de todos os apenados em Goiás que cumprem pena tanto em regime aberto quanto no fechado. Esse cadastramento deveria ser entregue em maio deste ano, mas a ministra Cármen Lúcia solicitou sua antecipação para março.

O Judiciário ainda se comprometeu a fazer, imediatamente, um mutirão para verificar quais os presidiários têm direito à progressão de penas. A ministra solicitou ainda inspeção para checar a presença de armas dentro dos presídios, com o consequente recolhimento e destruição das mesmas pelo Exército brasileiro.

Foi definido que o governador, a ministra e o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Gilberto Marques Filho, terão um novo encontro, em Goiás, para analisar o avanço dessas medidas, no próximo dia 9 de fevereiro, às 9 horas.

 

Últimas Notícias

Bolsonaro terá uma série de reuniões na próxima semana em Brasília
Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212