Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Governador vê avanços na visita da ministra e propõe solução que seja modelo para o país - Jornal Brasil em Folhas
Governador vê avanços na visita da ministra e propõe solução que seja modelo para o país


Em coletiva de imprensa no início da tarde desta segunda-feira, dia 8, na sede do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), após duas reuniões com a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, o governador Marconi Perillo avaliou como muito positiva a visita, contabilizou investimentos do Governo de Governo de Goiás, mostrou as medidas que estão sendo tomadas no setor de Segurança Pública e no sistema prisional do Estado e apontou como modelo para solucionar essa questão nacionalmente um conjunto de medidas que passam por um cadastramento nacional, inclusive para verificação das penas, inspeções rotineiras, construção de novos presídios e melhoria na gestão.

“Somente em 2017 nós investimos R$ 3 bilhões e 200 milhões em Segurança Pública e no Sistema Prisional em Goiás”, afirmou. Ele disse que informou à ministra todas as providências e investimentos feitos pelo Governo de Goiás e em Segurança Pública, de 2011 até 2017. Também foram detalhados os investimentos e a evolução deles nesse período, “R$ 40 milhões em 2011 e R$ 501 milhões em 2017”, segundo o governador.

“Mostramos a ela que “todos os indicadores de violência, que foram reduzidos em Goiás nos últimos 12 meses e também entregamos um dossiê contendo todos esses dados e informações”.

Providências

De acordo com o governador, ficou acordado nessas reuniões que o Poder Judiciário deverá tomar algumas medidas para auxiliar na solução do problema prisional em Goiás. A primeira delas será um cadastramento, solicitado pela ministra, uma espécie de levantamento geral de todos os apenados em Goiás que cumprem pena tanto em regime aberto quanto no fechado. Esse cadastramento deveria ser entregue em maio deste ano, mas a ministra Cármen Lúcia solicitou sua antecipação para março.

O Judiciário ainda se comprometeu a fazer, imediatamente, um mutirão para verificar quais os presidiários têm direito à progressão de penas. A ministra solicitou ainda inspeção para checar a presença de armas dentro dos presídios, com o consequente recolhimento e destruição das mesmas pelo Exército brasileiro.

Foi definido que o governador, a ministra e o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Gilberto Marques Filho, terão um novo encontro, em Goiás, para analisar o avanço dessas medidas, no próximo dia 9 de fevereiro, às 9 horas.

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212