Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Bruxelas pede aumento de contribuição ao orçamento da UE após o Brexit - Jornal Brasil em Folhas
Bruxelas pede aumento de contribuição ao orçamento da UE após o Brexit


A Comissão Europeia pediu, nesta segunda-feira (8), para as capitais do bloco darem uma contribuição maior no primeiro orçamento comunitário sem o Reino Unido, para cumprir novos desafios como a política de defesa, mas alertou para cortes expressivos em alguns programas.

Alguns sacrifícios terão que ser feitos. Haverá cortes em alguns programas importantes e eles serão impressionantes, alertou o comissário europeu de Orçamento, o alemão Günther Oettinger, em uma conferência organizada por um grupo de especialistas em Bruxelas.

O Reino Unido vai deixar seus 27 sócios europeus no fim de março de 2019 e, com sua saída, também serão perdidos de 12 bilhões a 13 bilhões de euros anuais da contribuição do país ao orçamento europeu, lembrou Oettinger.

Para preencher o vácuo deixado pelo Brexit, a Comissão estuda como financiar o próximo Marco Financeiro Plurianual (MFP) para o período 2021-2027 - uma espécie de orçamento comunitário que fixa as grandes prioridades políticas e o gasto máximo anual.

Além dos cortes, que não devem afetar o programa de intercâmbio de estudantes Erasmus+, nem o de pesquisa e inovação Horizonte 2020, os países europeus deveriam aumentar sua contribuição anual do 1% de seu PIB a 1,1%, segundo o comissário.

Nossa proposta orçamentária é economizar até 50% na perspectiva atual e somar até 50% de novos fundos, acrescentou o responsável da Comissão Europeia, que deve publicar suas propostas em maio.

O atual MFP de sete anos vence em 31 de dezembro de 2020.

O presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker, se opôs a cortes sanguentos nas políticas de coesão, que destinam fundos para o desenvolvimento de regiões menos ricas da UE, bem como a Política Agrária Comum (PAC). Os dois programas representam dois terços do orçamento anual do bloco.

 

Últimas Notícias

Bolsonaro terá uma série de reuniões na próxima semana em Brasília
Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212