Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Condenado à morte por júri com membro racista pode ser julgado de novo - Jornal Brasil em Folhas
Condenado à morte por júri com membro racista pode ser julgado de novo


A Corte Suprema dos Estados Unidos abriu caminho nesta segunda-feira (8) para o novo julgamento de um homem negro condenado à morte por assassinato por um júri composto por um integrante que fez comentários racistas.

No final de setembro, o máximo tribunal suspendeu a execução de Keith Tharpe na prisão no estado da Geórgia (sudeste).

Declarado culpado do assassinato de sua cunhada em 1990, Tharpe foi condenado à morte por um júri do qual fazia parte um homem que disse se questionar se os negros têm alma.

Depois de estudar a Bíblia, cheguei a me perguntar se os negros tinham alma, disse o jurado, um homem branco chamado Barney Gattie, anos depois do veredicto.

Essas declarações representam uma forte presunção de que o veredicto de pena de morte foi influenciado pela raça do senhor Tharpe, manifestou-se nesta segunda-feira a Corte Suprema, remetendo o caso a um tribunal inferior.

Para Brian Kammer, advogado do condenado, a mais alta corte americana considerou a clara presença de um viés racista em um dos jurados.

Três juízes conservadores da alta corte, Clarence Thomas, Samuel Alito e Neil Gorsuch, manifestaram seu desacordo com a decisão.

Até agora, os advogados do prisioneiro haviam fracassado em sua tentativa de provar que o racismo teve um papel crucial na condenação de Tharpe.

Em vários casos emblemáticos nos últimos anos, a Suprema Corte dos Estados Unidos estabeleceu que os preconceitos racistas não têm espaço no sistema de justiça americano.

O máximo tribunal suspendeu em fevereiro a execução de um texano que tinha sido apresentado em seu julgamento como potencialmente mais perigoso porque era negro.

Os juízes de Washington também decidiram em maio de 2016 a favor de um homem negro sentenciado à morte por um juri de 12 brancos selecionados sob critérios racistas.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212