Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 EUA pede medidas concretas para retomar ajuda ao Paquistão - Jornal Brasil em Folhas
EUA pede medidas concretas para retomar ajuda ao Paquistão


Os Estados Unidos sugeriram nesta segunda-feira ao Paquistão a adoção de medidas concretas para recuperar a ajuda em dinheiro para segurança que Washington suspendeu na semana passada, informou nesta segunda-feira o departamento de Defesa.

O que esperamos é bastante simples, disse à imprensa o coronel Rob Manning, porta-voz do Pentágono. Os talibãs, os dirigentes da rede Haqqani e aqueles que planejam atentados já não deveriam encontrar refúgio no Paquistão ou poder realizar operações a partir do solo paquistanês.

Washington explicou aos paquistaneses as medidas específicas e concretas que deverão tomar com este objetivo, acrescentou o militar, precisando que a ajuda americana a Islamabad foi suspensa e não cancelada.

Estamos dispostos a colaborar com o Paquistão para combater os grupos terroristas, sem distinção.

Segundo Manning, as discussões com as autoridades paquistanesas prosseguem.

Na quinta-feira, Washington suspendeu sua assistência de segurança às forças paquistanesas diante da ausência de uma ação decisiva de Islamabad contra os grupos talibãs que operam no país.

O Pentágono estava autorizado a entregar até 900 milhões de dólares em 2017 e outros 700 milhões em 2018 em ajuda para segurança ao Paquistão.

Mas até agora, nenhum dólar previsto para 2017 foi entregue ao Paquistão, declarou o porta-voz do Pentágono. A última vez que lhes entregamos dinheiro foi em março de 2017, cerca de 550 milhões de dólares, correspondente ao orçamento de 2016.

Washington acusa as autoridades paquistanesas de colaborar com grupos jihadistas, fundamentalmente com a rede Haqqani, que realiza ataques no Afeganistão a partir de bases situadas ao longo da fronteira comum.

Liderada por Sirakhuddin Haqqani, ligado aos talibãs afegãos, a rede Haqqani é suspeita de manter antigos laços com os serviços secretos paquistaneses.

Estes grupos representam uma ameaça para o governo afegão e atacam os soldados americanos estacionados no país desde os atentados de 11 de setembro de 2001.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza
 
 
Bolsonaro cancela agendas no Congresso Nacional
 
 
PRF apreende 160 quilos de cocaína que abasteceria o Complexo da Maré
 
 
Mercosul aprova proposta para perseguição policial transfronteiriça
 
 
Temer designa equipe para vistoriar locais atingidos no RJ

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212