Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Jun de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 EUA investigará sua reação a ataques em sua embaixada em Cuba - Jornal Brasil em Folhas
EUA investigará sua reação a ataques em sua embaixada em Cuba


O governo dos Estados Unidos estabelecerá uma comissão para investigar a reação do Departamento de Estado aos supostos ataques contra os funcionários de sua missão diplomática em Havana, apontaram nessa terça-feira (9) fontes convergentes.

O Comitê das Relações Exteriores do Senado discutiu em uma audiência nesta terça-feira o estado das investigações sobre o ocorrido com 24 funcionários da embaixada americana em Havana e a resposta do Departamento de Estado a essa situação.

O presidente desse Comitê, o senador cubano-americano Marco Rubio, alegou que a comissão de revisão deveria ter sido ordenada já no começo do ano passado, quando se verificaram os primeiros casos de funcionários da embaixada com sintomas fora do normal.

O Departamento de Estado não seguiu a lei, ao não ter determinado essa revisão já no ano passado, disse Rubio.

Durante a audiência, três funcionários do Departamento de Estado disseram que as as investigações sobre o ocorrido em Cuba continuam, e concordaram en que se tratou de algum tipo de ataque.

Rubio afirmou nesta terça-feira que é irrelevante saber se os ataques foram realizados com algum dispositivo acústico ou de micro-ondas.

No fim do dia soubemos que houve um ataque e que houve lesões a 24 americanos trabalhando e vivendo em Havana como parte da embaixada, disse.

O ocorrido é resultado de uma tecnologia sofisticada. Francamente, tão sofisticada que nós ainda não a entendemos, acrescentou.

Rubio mencionou a possibilidade de que os ataques tenham sido perpetrados por grupos autônomos dentro do governo cubano, mas disse não ter provas sobre isso.

Os cubanos sabem quem foram os responsáveis, porque vigiam todos, todos os dias, assegurou.

Para Rubio, os responsáveis por esses ataques querem introduzir fricções nas relações bilaterais, e além disso se trata de um grupo com capacidade tecnológica e experiência para isso.

Cuba nega a responsabilidade nos episódios, e seu governo informou, ao fim de uma rigorosa investigação, não ter encontrado qualquer indício de que esses episódios tenham acontecido.

Segundo o Departamento de Estado, os primeiros ataques aconteceram em novembro de 2016, pouco depois das eleições presidenciais americanas, e os últimos foram registrados em agosto do ano passado.


 

Últimas Notícias

Caged: 33 mil novos empregos formais foram criados em maio
BNDES libera R$ 508 milhões para melhorias em aeroporto de Confins
Dólar sobe 1% depois de altas e baixas durante o dia
Banco Central mantém juros básicos da economia em 6,5% ao ano
STF tem quatro votos contra restrição a programas de humor em eleições
Agropecuária puxa geração de empregos formais em maio
Manutenção da Selic em 6,5% já era esperada pelo setor empresarial
Disputa entre China e EUA pode afetar exportações do Brasil, diz MDIC

MAIS NOTICIAS

 

Pelo grupo do Brasil, Sérvia vence Costa Rica
 
 
Justiça Federal aceita 24ª denúncia contra ex-governador Sérgio Cabral
 
 
Copa do Mundo altera rotina de comissões e de visitas no Congresso
 
 
Carioca ainda aguarda estreia do Brasil para entrar no clima da Copa
 
 
Torcida acredita em vitória do Brasil, mas sem muita euforia
 
 
Neymar afirma que não tem medo de sonhar grande

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212