Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Em vídeo divulgado nas redes sociais, Temer comenta baixa da inflação - Jornal Brasil em Folhas
Em vídeo divulgado nas redes sociais, Temer comenta baixa da inflação


Em vídeo divulgado nas redes sociais, o presidente Michel Temer comemorou o fato da inflação ter fechado 2017 com alta acumulada de 2,95%, abaixo do piso estipulado pelo governo, que era 3%. O presidente se disse feliz em anunciar o fim da recessão atravessada pelo país nos últimos anos.

“É isso, meus amigos: estou feliz de poder anunciar que cumprimos em 2017 o compromisso de recuperar a nossa economia da recessão mais profunda de sua história”, disse. No vídeo, ele atribuiu a inflação do ano passado principalmente à queda do preço dos alimentos.

“A inflação baixa é resultado sobretudo da queda dos preços dos alimentos, graças à nossa safra recorde de grãos. Mas é fruto também de nossa equipe de governo ter tomado decisões econômicas corretas e equilibradas. Com os preços mais baixos nos supermercados, os salários têm melhor poder de compra e as famílias podem consumir mais”.

Temer dedicou o dia de hoje para divulgar a notícia. Ele convocou reunião com ministros da equipe política e econômica, no Palácio do Planalto, para celebrar os números.

PEC do Teto de Gastos

Já em participação no programa Voz do Brasil, no início da noite, Temer afirmou que a Emenda Constitucional que limita os gastos públicos, aprovada no fim de 2016, foi o ponto de partida para queda da inflação. Ele afirmou que a medida adotada pelo governo em seus primeiros meses foi a forma de combater a “grave crise” na qual o país se encontrava.

“Quando entramos no governo encontramos o país numa grave crise. Precisávamos retomar a confiança de todos para poder investir, gerar empregos. A crise tinha natureza fiscal. Tínhamos que estabelecer um teto para os gastos públicos”, disse Temer. “Enxugamos o orçamento, preservando investimentos em saúde e educação. O Brasil saiu da pior recessão da história e os números já comprovam isso”, completou.

Repetindo o que já havia dito mais cedo na reunião com ministros, Temer afirmou que a inflação baixa e juros menores valorizam o salário do consumidor. “O Brasil voltou e certamente teremos um 2018 ainda melhor”, concluiu.

Edição: Amanda Cieglinski

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212