Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Feministas criticam Deneuve por defender o assédio masculino - Jornal Brasil em Folhas
Feministas criticam Deneuve por defender o assédio masculino


No mundo todo, nesta quarta-feira (10), choveram críticas à defesa feita por um grupo de cerca de cem mulheres, entre elas a atriz Catherine Deneuve, ao direito dos homens de importunar, de integrantes do governo francês a internautas indignados.

Há elementos profundamente chocantes, inclusive falsos nesta manifestação divulgada na véspera no jornal francês Le Monde, disse a secretária de Estado para a Igualdade, Marlene Schiappa, julgando perigoso o texto minimizar os abusos sexuais.

O estupro é um crime. Mas cortejar de forma insistente ou repulsiva não é um delito, nem a cortesia uma agressão machista, escreveram as atrizes, escritoras, pesquisadoras e jornalistas.

O texto defende uma liberdade de importunar, indispensável à liberdade sexual e denuncia uma volta ao puritanismo como uma das consequências do escândalo do produtor de cinema americano Harvey Weinstein.

Com este escândalo, nasceram campanhas como #MeToo e #Balancetonporc (Delate teu porco), na França, nas quais milhares de mulheres denunciaram terem sido vítimas de assédio ou abuso sexual.

Contudo, para esse coletivo, essa febre de enviar os porcos ao matadouro, longe de ajudar as mulheres a serem autônomas, serve na realidade aos interesses dos inimigos da liberdade sexual, aos extremistas religiosos, aos piores reacionários.

Elas também afirmam que uma mulher não tem por quê se sentir traumatizada para sempre por um homem que se esfrega contra ela no metrô, apesar disso ser considerado um crime.

Já é trabalhoso fazer as jovens entenderem que se esfregarem contra elas, esfregar o sexo de um homem contra uma mulher no metrô sem seu consentimento é uma agressão sexual, lamentou Schiappa.

Fora da França, essa postura foi duramente criticada. Deneuve e outras mulheres francesas explicaram ao mundo como a interiorização de sua misoginia lhes lobotomizou a um ponto sem volta, tuitou a atriz italiana Asia Argento, que foi uma das primeiras a acusar de abuso sexual Harvey Weinstein.

- Desprezo pelas vítimas -

A ex-ministra francesa de Direitos das Mulheres Laurece Rossignol classificou o posicionamento como um tapa contra todas as mulheres que denunciam a depredação sexual.

Um artigo em resposta por um grupo de feministas denunciou por sua vez o desprezo pelas vítimas de violência sexual.

Cada vez que se avança para a igualdade, apesar de meio centímetro que seja, há almas boas que imediatamente alertam que podemos cair no excesso, afirmam as signatárias de um texto postado no site francetvinfo.

Para elas, as mulheres que assinaram o texto publicado no Le Monde, misturam deliberadamente uma relação de sedução baseada no respeito e prazer com a violência.

Que pena que nossa grande Catherine Deneuve se some a um texto tão deplorável, tuitou a ex-ministra de Meio Ambiente, Segolène Royal.

A escritora australiana Van Badham denunciou em artigo para o jornal britânico The Guardian que Deneuve e suas amigas se alinham, com sua carta, aos [Woody] Allen, Weinstein e outros homens acusados de abusos.

Muitos internautas criticaram o texto. Proponho que Deneuve comece a pegar o metrô na hora do rush, provou um deles.

Catherine Deneuve talvez tivesse uma opinião muito diferente sobre o abuso se não fosse uma mulher branca, extraordinariamente bela e muito rica, que vive em uma bolha de privilégios. E se tivesse um pouco de empatia, tuitou a cartunista do New York Times, Colleen Doran.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212