Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Chefe de Yakuza identificado por tatuagens é preso na Tailândia - Jornal Brasil em Folhas
Chefe de Yakuza identificado por tatuagens é preso na Tailândia


Um yakuza japonês que fugiu para a Tailândia há 13 anos foi preso graças às fotos de suas tatuagens, que viralizaram na internet.

Shigeharu Shirai, de 72 anos, foi preso na quarta-feira em Lopburi, uma pequena cidade no centro da Tailândia, conhecida pelas centenas de macacos que passeiam por suas ruas.

O suspeito admitiu ser o chefe da Yakuza Kodokai, indicou nesta quinta-feira Wirachai Songmetta, porta-voz da polícia tailandesa. Esta facção faz parte de um dos grandes grupos da Yakuza, o Yamaguchi-gumi.

As autoridades procuravam Shirai por, entre outros crimes, seu papel no assassinato de um rival em 2003. O suspeito não confessou o assassinato, mas reconheceu que a vítima o ameaçava, acrescentou o porta-voz da polícia.

Pouco depois do assassinato, Shigeharu Shirai desapareceu e refugiou-se na Tailândia, onde se casou.

O segredo de seu paradeiro parecia bem guardado até que um jornal local publicou uma foto desse homem magro jogando damas na rua, com o corpo cheio de tatuagens e uma das mãos sem o dedo mínimo, o popular mindinho.

A imagem foi compartilhada mais de 10.000 vezes na internet e chamou a atenção da polícia japonesa, que pediu às autoridades tailandesas que o investigassem.

Shigeharu Shirai, que não tinha passaporte ou visto, foi preso, oficialmente por ter entrado ilegalmente no país e será extraditado para o Japão.

De acordo com a polícia tailandesa, o gângster era discreto desde a sua chegada ao país, há 13 anos, e recebia dinheiro de um japonês que o visitava duas ou três vezes por ano.

Como os mafiosos italianos ou a tríade chinesa, os yakuzas japoneses vivem principalmente de jogos de azar, drogas e prostituição, mas também participam de operações imobiliárias ou de extorsão de empresas.

 

Últimas Notícias

Polícia Militar faz operação na Rocinha
Capital paulista tem quarto Dia D de vacinação contra pólio e sarampo
Empresas concorrentes se unem para financiar projeto de inovação
Bolsonaro recebe alta de UTI semi-intensiva em hospital de São Paulo
Secretário de Obras de Queimados é assassinado a tiros no Rio
Centro histórico de SP tem ruas fechadas no Dia Mundial sem Carro
Multas por uso de celular ao volante crescem 33% em 2018
Rio tem novo Dia D contra pólio e sarampo em 38 municípios

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212