Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Trump mantém acordo nuclear com Irã mas lança ultimato - Jornal Brasil em Folhas
Trump mantém acordo nuclear com Irã mas lança ultimato


O presidente americano, Donald Trump, prorrogará a suspensão das sanções econômicas contra o Irã no âmbito do acordo nuclear, mas pela última vez - anunciou a Casa Branca nesta sexta-feira (12).

Nos próximos 120 dias, quando deverá renovar novamente a retirada das sanções, o presidente tentará trabalhar com nossos sócios europeus em um acordo que possa endurecer as condições do acordo alcançado em 2015 entre Teerã e as grandes potências, declarou à imprensa um funcionário de alto escalão do governo.

Quando anunciou o adiamento da decisão, o Tesouro americano também impôs sanções a 14 pessoas e empresas iranianas, incluindo o ministro da Justiça, Sadegh Amoli Larijani.

Em seu pronunciamento, o presidente vai deixar claro que é a última vez que ele vai fazer esse adiamento, disse o oficial da Casa Branca.

O funcionário indicou que Trump agora quer trabalhar com os aliados europeus dos Estados Unidos - que pediram para ele se manter no acordo - para desenvolver um novo tratado que substitua o atual.

Teerã não se envolveria nessas discussões, como aconteceu no acordo de 2015, mas seria alvo de sanções americanas e europeias, se não cumprisse os termos do novo arranjo.

Ele seria voltado para o programa de mísseis do Irã, e não apenas para a indústria nuclear, exigindo inspeções da ONU no país.

Se o presidente conseguir um acordo que alcance seu objetivo e ele nunca expirar, ele vai tirar do Irã qualquer caminho para armas nucleares para sempre, não por dez anos. Ele estaria aberto a ficar em um acordo modificado assim, disse o funcionário.

Nesta sexta, Trump pediu aos países europeus que ajudem a superar as falhas desastrosas do acordo nuclear internacional com o Irã. Ele ameaçou se retirar do pacto, se essa demanda não for atendida.

Ainda não retirei os Estados Unidos do acordo nuclear com o Irã, apontou o presidente, em um comunicado.

Em troca, delineei alguns caminhos: ou se corrigem essas falhas desastrosas, ou os Estados Unidos vão se retirar, prometeu.

Entre suas exigências, Trump insiste em que o Irã aceite as visitas de inspetores internacionais a suas instalações nucleares, e que o Congresso estabeleça por lei que o programa nuclear iraniano não pode ser dissociado de seu programa de mísseis.

Trump insiste em que o governo de seu antecessor, Barack Obama, fez concessões excessivas ao cancelar sanções sobre o Irã sem que o país suspendesse seu programa de mísseis e o apoio a grupos armados na região.

A União Europeia, que supervisiona o cumprimento do acordo, disse que manterá consultas internas e destacou que está comprometida em manter a completa e efetiva implementação do tratado.

O ministro iraniano das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, disse nesta sexta-feira que os últimos ataques de Trump ao acordo nuclear são um esforço desesperado para sabotar um pacto que não pode ser renegociado.

A política de Trump e o anúncio de hoje [de que poderá romper o acordo] equivalem a uma tentativa desesperada para sabotar um sólido acordo multilateral, tuitou Zarif.

 

Últimas Notícias

Bolsonaro terá uma série de reuniões na próxima semana em Brasília
Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212