Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Xeque do Catar afirma estar retido contra sua vontade nos Emirados - Jornal Brasil em Folhas
Xeque do Catar afirma estar retido contra sua vontade nos Emirados


A emissora Al Jazeera divulgou neste domingo um vídeo em que um membro da família real do Catar afirma estar retido contra a sua vontade nos Emirados Árabes, um dos países do Golfo que boicotam o Catar há oito meses.

Abdallah ben Ali Al-Thani afirma, no vídeo, que está em Abu Dhabi, onde era hóspede do xeque Mohamed ben Zayed, mas que, agora, estou retido contra a minha vontade.

Tenho medo que me aconteça algo que possa ser atribuído ao Catar, acrescenta.

Quero dizer claramente que o povo do Catar é inocente, e que o xeque Mohamed terá absoluta responsabilidade pelo que poderá me acontecer de agora em diante, acrescentou.

Al-Thani tinha tentado, em agosto, fazer uma mediação entre Doha e Arábia Saudita, outro país do Golfo que boicota o Catar, devido à peregrinação anual a Meca.

Por ora, a autenticidade do vídeo divulgado pela Al-Jazeera não pode ser confirmada.

Os Emirados Árabes negaram que o xeque estivesse retido contra a sua vontade, reportou a agência Wam, assinalando que o mesmo é um hóspede do país, após fugir das restrições a ele impostas pelo governo do Catar.

O xeque Abdallah tem liberdade de movimento durante a sua estadia nos Emirados, afirmou a Wam, citando uma autoridade não identificada do Ministério das Relações Exteriores.

Segundo a Wam, o xeque expressou sua vontade de deixar o país, e foram tomadas as medidas para facilitar a sua saída.

Rashed al-Nuaimi, que dirige o centro árabe Hedaya contra o extremismo, publicou anteriormente no Twitter que o xeque Abdallah havia pedido para ficar nos Emirados para a sua própria segurança.

A chancelaria do Catar indicou que acompanha de perto a situação. Mas devido à falta de relações com os Emirados, é difícil estabelecer claramente as circunstâncias desta situação, assinalou uma porta-voz.

Em 5 de junho passado, Arábia Saudita, Emirados Árabes, Barein e Egito romperam relações diplomáticas com o Catar, acusando o país de apoiar os grupos extremistas e se aproximar do Irã, grande rival dos sauditas.

O xeque Abdallah pertence a um braço da família real do Catar Al-Thani que foi afastado do poder pelo avô do atual emir, xeque Tamim.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212