Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Polícia prende quadrilha responsável por explosões a agências bancárias - Jornal Brasil em Folhas
Polícia prende quadrilha responsável por explosões a agências bancárias


A Polícia Civil desarticulou uma associação criminosa que explodiu caixas eletrônicos em quatro municípios goianos. Cinco suspeitos foram presos na Operação Má Vizinhança, que investiga a atuação da quadrilha há dois meses. Os homens foram apresentados nesta segunda-feira, dia 15, no auditório da Secretaria de Segurança Pública (SSP), em Goiânia.

Foram detidos Frederico Mariano da Silva, de 33 anos – apontado como chefe do grupo -, Joeliton Ribeiro Pereira, 28, Fernando Rocha da Silva, 29, Erivaldo José Mariano, 40, e Luiz Fernando as Silva Mattos, 19. Os homens foram presos em Luziânia por agentes do Grupo Antirroubos a Bancos (GAB) em compartilhamento de informações com o Serviço de Inteligência da Polícia Militar.

A quadrilha, que também agia na Bahia e no Piauí, foi flagrada quando se preparava para atacar uma agência da Caixa Econômica Federal, em Novo Gama. De acordo com as investigações, em Goiás, o grupo é responsável por ataques a agências bancárias em Luziânia, Damianópolis, Bonfinópolis e Orizona. Os suspeitos também agiram em Itauera, no Piauí, e nas municípios baianos de Cristópolis, Ibotirama e São Desidério.

Na ação, a polícia encontrou uma arma de fogo de uso restrito das forças policiais com a numeração raspada e uma caminhonete roubada. Segundo o delegado Alex Vasconcelos – titular do GAB -, cada integrante tinha uma função específica no grupo criminoso. “Fernando trazia explosivos do Piauí. Luiz Fernando escolhia as cidades e as agências bancárias que seriam atacadas e contratava criminosos da região para ajudarem na ação e na fuga. Frederico, além de chefe, providenciava as armas e roubava os carros”, explica.

Um dos fatos que chamou a atenção da polícia durante as investigações foi que Erivaldo trabalhava em uma farmácia que teve um caixa eletrônico explodido pela quadrilha. “Não temos dúvidas que ele repassou todas as informações para os demais membros do grupo”, garante o delegado.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212