Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Emirados Árabes acusam Catar de interceptar aviões de passageiros - Jornal Brasil em Folhas
Emirados Árabes acusam Catar de interceptar aviões de passageiros


Os Emirados Árabes Unidos (EAU) afirmaram nesta segunda-feira (15) que aviões de caça do Catar interceptaram dois aviões de passageiros emiradenses que se dirigia hoje para o Bahrein.

Doha desmentiu o primeiro incidente, em uma nova escalada de tensão entre as duas nações inimigas no Golfo.

Este incidente aéreo é uma ameaça flagrante para a segurança da aviação civil e uma clara violação da lei internacional, afirmou a Autoridade Geral de Aviação Civil dos Emirados Árabes Unidos em um comunicado.

O Catar negou, porém, que seus aviões tenham interceptado algum voo de passageiros.

É totalmente falso, declarou o porta-voz do Ministério catariano das Relações Exteriores, Lulwa al-Khater, em sua conta no Twitter.

Em duas oportunidades nos últimos dias, o Catar afirmou que aviões militares dos Emirados Árabes violaram seu espaço aéreo. Primeiro, em 21 de dezembro, e depois em 3 de janeiro.

As relações entre os dois países - considerados irmãos inimigos no Golfo - atravessam um de seus piores momentos.

No domingo (14), a emissora Al-Jazeera divulgou um vídeo, em que um membro da família real do Catar afirmava estar retido contra sua vontade nos Emirados Árabes.

Abdullah ben Ali Al-Thani disse no vídeo que estava em Abu Dhabi, onde era hóspede do xeque Mohamed ben Zayed, mas que, agora, estava retido contra sua vontade.

Quero dizer claramente que o povo do Catar é inocente, e que o xeque Mohamed terá absoluta responsabilidade pelo que poderá me acontecer de agora em diante, acrescentou.

Al-Thani tinha tentado, em agosto, fazer uma mediação entre Doha e Arábia Saudita, outro país do Golfo que boicota o Catar, devido à peregrinação anual a Meca.

Por ora, a autenticidade do vídeo divulgado pela Al-Jazeera não pôde ser confirmada.

Os Emirados Árabes negaram que o xeque estivesse retido contra sua vontade, como reportou a agência Wam, assinalando que o mesmo é um hóspede do país, após fugir das restrições a ele impostas pelo governo do Catar.

Em 5 de junho passado, Arábia Saudita, Emirados Árabes, Bahrein e Egito romperam relações diplomáticas com o Catar, acusando o país de apoiar os grupos extremistas e se aproximar do Irã, grande rival dos sauditas.

O xeque Abdullah pertence a um braço da família real do Catar Al-Thani que foi afastado do poder pelo avô do atual emir, xeque Tamim.

 

Últimas Notícias

Instituições financeiras reduzem previsão de déficit primário em 2018
Valor do seguro obrigatório cairá 63,3% em 2019
Eletrobras: suspensão de leilão se estende a Amazonas Energia
BNDES voltará a subscrever ações de empresas
Juros do cheque e empréstimo pessoal em 2018 foram menores que em 2017
São Paulo fecha ano com 9,9 milhões de empregos formais no comércio
Governo libera 100% de capital estrangeiro nas aéreas nacionais
BNDES fecha o ano com desembolsos de R$ 71 bilhões

MAIS NOTICIAS

 

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
 
 
Câmara aprova incentivos fiscais a Sudene, Sudam e Centro-Oeste
 
 
Governadores discutem hoje segurança pública; Moro deve participar
 
 
Doria diz a Moro que estados precisam de recursos para a segurança
 
 
João de Deus afirma estar à disposição da Justiça
 
 
CGU recupera R$ 7,23 bilhões para os cofres públicos este ano

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212