Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Aplicativo de transporte do governo será expandido para autarquias e fundações - Jornal Brasil em Folhas
Aplicativo de transporte do governo será expandido para autarquias e fundações


Após uma economia de 60% com o novo modelo de transporte dos servidores públicos, o governo federal irá estender o serviço TáxiGov para órgãos da administração indireta, como autarquias e fundações. O objetivo é estimular que as demais entidades do Poder Executivo migrem para o sistema, que funciona por meio de um aplicativo. Com a mudança, os órgãos não poderão firmar novos contratos nem prorrogar os existentes, deixando os procedimentos de contratação do transporte a cargo do Ministério do Planejamento.

Apelidado de Uber do governo, o serviço funciona desde fevereiro de 2017 e atende a 22 unidades, entre ministérios e outras instituições públicas. Desde a implantação do serviço, cerca de 75 mil viagens foram solicitadas pelos mais de 24 mil funcionários cadastrados no sistema. Sem necessidade de locação ou compra de frota própria de veículos, o governo conseguiu economizar R$ 2,9 milhões, o que representa 60,5% de redução dos gastos em relação aos modelos anteriores.
Esplanada dos Ministérios (Arquivo/Agência Brasil)

TáxiGov foi implantado em fevereiro de 2017 e atende a 22 unidades, entre ministérios e outras instituições

Até junho, o Ministério do Planejamento pretende concretizar a migração do serviço de transporte de todas as instituições da Administração Direta Federal para o aplicativo. “A partir de agora, o Planejamento realizará licitação que contemplará também a demanda da Administração Indireta, potencializando o uso do poder de compra do Estado. No entanto, a gestão operacional e formal dos contratos continuará a cargo de cada uma das unidades contratantes”, informou a pasta.

Segundo o Planejamento, a transição deverá ser feita pelos próprios órgãos e entidades. Eles também precisam atuar na redução da frota de veículos. Uma portaria divulgada hoje (16) no Diário Oficial da União regulamenta os deveres e obrigações das autarquias. “A medida visa fortalecer o uso do transporte de servidores, empregados e colaboradores a serviço da Administração Pública Federal no DF e entorno. O objetivo é realizar a gestão da frota de forma eficiente, bem como reduzir o número de licitações, anteriormente realizadas individualmente pelos órgãos”, informou a pasta.

Edição: Luana Lourenço

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212