Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Saúde recomenda vacina contra febre amarela aos não imunizados - Jornal Brasil em Folhas
Saúde recomenda vacina contra febre amarela aos não imunizados


Goiás está em uma posição confortável em relação à febre amarela, com o índice de vacinação acima de 95% na maioria dos municípios. Apesar disso, o secretário da Saúde de Goiás, Leonardo Vilela, conclama as pessoas que ainda não receberam a dose da vacina a ir ao posto de saúde mais próximo para se imunizar contra a doença.

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, dia 17, Leonardo Vilela informou que Goiás é apontado pelo Ministério da Saúde como área com recomendação de vacinação contra a febre amarela. Os registros da SES-GO indicam que em 186 municípios goianos (76%) o índice de cobertura vacinal é superior a 95%.

Em outros 56 municípios (22,7%), a cobertura da vacina contra a doença varia de 50% a 95%. Em apenas quatro municípios do Estado – Goianésia, Ipiranga de Goiás, Montividiu e São Simão – os níveis de vacinação são inferiores a 50%.

Para garantir a proteção a toda a população goiana, a SES-GO está recomendando às Secretarias Municipais de Saúde com coberturas inferiores a 95% a intensificar a vacinação contra a febre amarela, inclusive com a identificação das pessoas não imunizadas. A mesma determinação está sendo dada aos gestores municipais das localidades onde há grande fluxo de turistas de outros Estados e países e, também, de trabalhadores rurais provenientes de outras regiões brasileiras.

A vacina contra a febre amarela deve ser tomada uma única vez na vida. Ela garante a proteção à doença dez dias após a aplicação da dose. Em Goiás, acentua Leonardo Vilela, não há falta de vacinas. Diferente do que está acontecendo em estados como São Paulo, Minas Gerais e Bahia onde está sendo aplicada a dose fracionada (que imuniza a pessoa por 8 anos), em Goiás sempre foi utilizada a dose padrão, que garante a proteção por toda a vida.

Dengue
Os números de casos confirmados de dengue no Estado diminuíram significativamente do ano passado em relação a este ano. De acordo com os dados do Boletim Epidemiológico da Dengue, a quantidade de casos notificados na primeira semana deste ano é 78,83% inferior à registrada no mesmo período do ano passado. Nos primeiros sete dias de 2017 foram notificados 1.507 casos da doença, enquanto neste ano, no mesmo período, foi feito o registro de 322 casos.

Mesmo com o registro da curva decrescente da doença, o secretário Leonardo Vilela chama a atenção da população para a eliminação dos focos do Aedes aegypti em suas residências. Os levantamentos da SES-GO também apontam uma elevação da infestação do mosquito no período chuvoso, fato que acende um sinal de alerta. Em dezembro de 2016, o índice de infestação predial em Goiás era de 1,17%. Já em dezembro do ano passado, esta taxa foi de 1,36%.

“Estamos intensificando as visitas domiciliares da operação Goiás contra o Aedes para a eliminação dos focos e conscientização dos moradores para o monitoramento rotineiro em seus domicílios”, sublinhou o secretário. “É fundamental que as pessoas recolham de suas casas todo e qualquer objeto que acumula água parada, entre os quais pneus, tampas de garrafa, latas e copos descartáveis”, enfatizou.

Só no ano passado foram realizadas em todo o Estado 21,7 milhões de visitas aos imóveis residenciais feitas por equipes compostas por profissionais da SES-GO e do Corpo de Bombeiros.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212