Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Oct de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Câmara dos Comuns britânica aprova lei de saída da UE - Jornal Brasil em Folhas
Câmara dos Comuns britânica aprova lei de saída da UE


A Câmara dos Comuns britânica aprovou nesta quarta-feira (17) o projeto de lei de saída da União Europeia, dando mais um passo rumo ao Brexit e ignorando a discussão sobre um eventual segundo referendo.

Os deputados aprovaram por 324 votos a favor e 195 contra esta lei, cujo trâmite foi uma dor de cabeça para a primeira-ministra, Theresa May, e agora o texto será debatido e votado na Câmara alta, a dos Lordes.

Quando for aprovado, este projeto de lei vai incorporar milhares de artigos da legislação da UE no ordenamento jurídico britânico e anulará as leis britânicas sobre associação ao bloco.

Espera-se que os Lordes comecem a debater o texto nos dias 30 ou 31 de janeiro, e que o processo dure vários meses.

O trâmite da lei foi tortuoso para o governo.

Onze membros do partido conservador de May se uniram à oposição no mês passado para aprovar uma emenda, assegurando-se de que o Parlamento teria um voto significativo sobre o acordo final do Brexit.

Temendo outra derrota, o governo chegou a um compromisso sobre outra emenda desejada por May, que define a data e hora do Brexit: 29 de março de 2019 às 23h00 GMT (21h de Brasília).

May concordou em conferir aos parlamentares o poder de emendar a definição do dia de saída, se parecer que as negociações não foram concluídas.

O projeto de lei seguirá para a Câmara dos Lordes, pró-europeia e, portanto, inclinada a submetê-lo a uma análise mais profunda.

O veterano deputado conservador Kenneth Clarke, um pró-europeu radical, disse na terça-feira que a Câmara dos Lordes pode emendar o texto, algo pouco comum, antes de votá-lo.

A ideia de que o projeto de lei (...) passará sem problemas pela Câmara dos Lordes é uma ilusão, disse.

Espero que o outro lugar (os Lordes) faça um grande número de mudanças, acrescentou.

- Nosso coração continua aberto -

No primeiro dos dois dias de discussões na Câmara dos Comuns, na terça-feira, o deputado conservador e líder da rebelião contra May, Dominic Grieve, mencionou inquietações sobre os planos de não incorporar ao ordenamento jurídico britânico a carta de direitos fundamentais da UE.

Parece-me que adiar este assunto mais adiante e dizer, não se preocupe, tudo sairá bem... transmite uma mensagem muito estranha, disse.

Entretanto, o governo autônomo da Escócia pediu reiteradamente que se aceitem as emendas apresentadas para impedir que lhe tirem competências após o Brexit.

Reino Unido e UE alcançaram um acordo preliminar ao final de 2017 sobre a conta do divórcio que Londres terá que pagar, os direitos dos europeus que residem no país e vice-versa, e o futuro da fronteira irlandesa, abrindo a porta para a segunda fase dos diálogos.

No entanto, May enfrenta uma tarefa difícil, ao dizer que a relação que quer no futuro com a UE, dividida entre alguns membros de seu gabinete que desejam se manter o mais perto possível do mercado único, e outros que favorecem uma clara ruptura.

Os líderes da União Europeia abriram nesta terça-feira a porta para que a Grã-Bretanha mude de opinião sobre o Brexit.

Os comentários neste sentido do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, e da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker, entre outros, influíram no debate sobre se os britânicos teriam que votar novamente sobre o Brexit.

Um dos líderes da campanha a favor da saída da UE no referendo de junho de 2016, Nigel Farage, pôs a questão surpreendentemente na mesa, ao afirmar que estava cada vez mais aberto à ideia.

Nosso coração continua aberto a vocês, disse Tusk aos britânicos.

 

Últimas Notícias

Premiação tem projeto de escola goiana entre os vencedores da etapa regional
Marlúcio Pereira propõe isenção de taxas para templos de cultos religiosos
Brasil tem mais de 2,5 milhões de professores
Polícia Ambiental busca jiboia desaparecida em prédio de Brasília
Justiça de Goiás bloqueia bens de Marconi Perillo e de ex-secretário
Partidos lançam frente de apoio à candidatura de Haddad
Governo decide manter começo do horário de verão em 4 de novembro
Polícia descobre autora de tratamento estético que matou mulher no Rio

MAIS NOTICIAS

 

Equipe de transição deve ser definida hoje à tarde, diz Caiado
 
 
ONS vai reforçar ações de segurança energética nas eleições e no Enem
 
 
Inflação medida pelo INPC sobe para 0,30% em setembro
 
 
Universidades particulares terão disciplina sobre primeira infância
 
 
Com Enem, horário de verão começa no dia 18 de novembro
 
 
Governo anuncia recursos de R$ 600 milhões para o ensino médio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212