Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Governo descarta surto de febre amarela apesar de aumento de casos - Jornal Brasil em Folhas
Governo descarta surto de febre amarela apesar de aumento de casos


O governo brasileiro descartou, nesta terça-feira, que o país sofra um surto de febre amarela, apesar do número de casos ter triplicado na última semana e da OMS ter considerado o estado de São Paulo como área de risco de transmissão.

Hoje estamos falando no aumento da circulação viral e no aumento da incidência no número de casos, mas não em surto, afirmou o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Antônio Carlos Nardi, em Brasília.

Enquanto longa filas se formam em São Paulo e no Rio em busca de vacinas, o governo informou que desde julho passado foram confirmados 35 casos no Brasil, deixando 20 mortos, um aumento de 24 diagnósticos e 11 mortes em relação ao boletim da semana passada. Outros 145 casos seguem sob investigação.

Com 20 casos confirmados e 11 óbitos, o estado mais afetado é São Paulo, que já viveu um primeiro episódio de vacinações em massa em outubro, depois de que dezenas de macacos com o vírus morreram em vários parques.

Nesta terça-feira, a OMS decidiu considerar este estado como área de risco de transmissão da febre amarela, pondo em alerta a megalópole de São Paulo.

Consequentemente, a vacina contra a febre amarela é recomendada para os viajantes que visitem qualquer área do estado de São Paulo, afirmou a OMS em um comunicado.

Pouco depois, o governo local adiantou para o fim de janeiro sua campanha maciça de vacinação, que estava prevista para 3 de fevereiro. A dose será ministrada principalmente de forma fracionada para evitar uma escassez que já começa a ser registrada em várias clínicas privadas da cidade.

Nardi garantiu que, se for necessário, o governo brasileiro está capacitado para aplicar esta dose fracionada a toda a população, mas se negou a detalhar o estoque atual.

Para o secretário-executivo, o chamado da OMS obedece a um excesso de zelo que busca que todos os estrangeiros que visitam o estado de São Paulo estejam imunizados.

Consultado sobre o Carnaval, que começará em três semanas e receberá milhões de turistas, Nardi afirmou que esta festa transcorre em áreas urbanas, desta forma se os turistas não se dirigirem a áreas de matas estarão seguros.

Entre dezembro de 2016 e julho de 2017, o Brasil sofreu seu pior surto de febre amarela desde o início das estatísticas, em 1980, com 777 pessoas infectadas e 261 mortes, 153 destas no estado de Minas Gerais.

A febre amarela, uma doença que pode ser mortal, provoca febre, calafrios, fadiga, dores de cabeça e dores musculares, geralmente associados com náuseas e vômitos. Os casos graves levam a uma insuficiência renal e hepática, icterícia e hemorragia.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212