Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Repasse de recursos da Educação, Cultura e Esporte será por cartão magnético - Jornal Brasil em Folhas
Repasse de recursos da Educação, Cultura e Esporte será por cartão magnético


O superintendente Executivo da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás, Ivo Cézar Vilela, recebeu nesta sexta-feira, dia 19, o gerente de Relacionamento do Banco do Brasil (BB), Mike Francisco Barria Rodrigues, para discutirem a implantação do cartão magnético nos programas Merenda Escolar, Salário Educação e Pró-Escola.

Com validade de 72 meses, o cartão poderá ser empregado no pagamento de bens e serviços, incluindo reforma e manutenção das escolas, e saques realizados em nome dos conselhos escolares. Os recursos são destinados pelo Tesouro Estadual.

Mike Rodrigues destacou que a novidade vai facilitar o trabalho de gestão das escolas e garantir maior transparência na prestação de contas, tornando o processo mais eficiente e com maior transparência. Segundo ele, o sistema já foi implantado com sucesso no Espírito Santo e depois no Distrito Federal e Goiás.

Inicialmente o serviço estará disponível para cerca de 600 instituições de ensino e à medida em que as escolas da rede pública estadual fecharem a prestação de contas de 2017 poderão aderir ao novo modelo.

Ivo Cézar Vilela destaca que o cartão representa economia por dois motivos: não terá nenhum custo de manutenção e possibilitará um controle mais rigoroso nos gastos dos recursos destinados pelo Governo de Goiás à educação. “Com esse novo sistema vamos não apenas facilitar a prestação de contas, como também garantir mais agilidade nos repasses e maior segurança e transparência em todo o processo. E quando o assunto é dinheiro público, quanto mais transparência, mais economia”.

Cultura e esporte
O superintendente executivo disse também que, a pedido da secretária Raquel Teixeira, a Seduce avalia a possibilidade de ampliar o sistema para alguns programas executados nas áreas de cultura e esporte, como o Fundo de Arte e Cultura (FAC), Pró-Esporte e Pró-Atleta. Para o representante do Banco do Brasil, Mike Rodrigues, a viabilidade da proposta é de 100%. Basta apenas que os detalhes sejam acertados com a Secretaria.

A reunião contou com as presenças da gerente da Merenda Escolar, Fátima Vauldimar; chefe de Núcleo de Apoio às Regionais, Zenilde Maria Teixeira; e superintendente de Gestão, Planejamento e Finanças, Rivael Aguiar Pereira.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio entrega título de Cidadã Goiana a cantora Joelma
Fundo Nacional do Idoso é aprovado na Câmara
Aval do TCU é suficiente para cessão onerosa, dizem técnicos da Corte
Acordo possibilitará investimentos privados em segurança pública
Vazamento de óleo afetará reprodução da fauna em mangue, diz ONG
Temer e Bolsonaro lamentam tragédia em Campinas
Jungmann coloca PF à disposição para apuração de caso de Campinas
Ministro da Cultura inicia comemorações aos 200 anos da independência

MAIS NOTICIAS

 

Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
 
 
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
 
 
Diálogo Brasil debate projeto Escola sem Partido
 
 
Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social
 
 
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
 
 
ONG homenageia policiais militares mortos no estado do Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212