Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Veja o que deixaria de funcionar nos EUA com paralisação do governo - Jornal Brasil em Folhas
Veja o que deixaria de funcionar nos EUA com paralisação do governo


Milhares de funcionários públicos - de guardas de parques a especialistas de agências reguladoras - poderão ficar por tempo indeterminado em suas casas se os Estados Unidos não aprovarem urgentemente um orçamento.

O Senado americano tem até a meia-noite de sexta-feira para alcançar um acordo que impeça o shutdown, o fechamento das agências federais por não dispor de um orçamento.

Mas ainda que os escritórios públicos devam permanecer fechados, serviços vitais continuarão funcionando, como a polícia, agentes aduaneiros, o banco central ou as Forças Armadas.

Durante o apagão de outubro de 2013, quase 800 mil funcionários públicos foram orientados a permanecer em casa, e este ano a medida poderia afetar até 850 pessoas.

- Defesa, segurança e fronteiras -

O contingente de aproximadamente 1,5 milhão de fardados deverá continuar em seus postos, mas um enorme número de funcionários civis - inclusive três quartos dos 740 mil que trabalham para o Pentágono - serão orientados a ficar em casa.

Isso poderá atrasar algumas operações e causar impacto no setor privado ligado à defesa, que depende de contratos com o Pentágono.

Funcionários da Patrulha de Fronteiras, Migração e Aduanas, assim como do serviço de Naturalização, permanecerão em seus postos, vigiando a entrada de pessoas no país por terra, mar e ar.

- Operações essenciais -

A Casa Branca, o Congresso, cortes federais e o escritório de administração de assuntos dos Veteranos de Guerra seguirão operando, e o serviço público dos Correios não será interrompido.

- Washington -

Parte crucial do funcionamento da capital americana depende do orçamento federal - então ela será impactada. As escolas e o transporte público funcionarão, mas não haverá serviços de coleta de lixo nem limpeza urbana.

- Viagens -

A Administração Federal de Aviação, que supervisiona o tráfego aéreo, permanecerá funcionando, e os aeroportos ficarão abertos para operações de partida e chegada.

- Parques e museus -

O plano prevê que parques nacionais e museus permaneçam abertos, mas sem parte importante de seu pessoal. As empresas privadas prestadoras de serviços à administração pública manterão suas operações.

- Saúde -

Haverá uma redução nas operações de monitoramento e prevenção de doenças. Estima-se que 61% da equipe do Centro de Controle de Doenças será temporariamente suspenso, e os escritórios de pesquisa do Instituto Nacional de Saúde serão fechados.

- Serviços públicos -

Setores como a Receita Federal, a Administração de Previdência Social e os departamentos de Habitação, Educação, Comércio, Trabalho e Proteção Ambiental deverão fechar quase completamente.

Isso significa que trâmites realizados nessas entidades não serão processados.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212