Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Dia de Combate à Intolerância Religiosa homenageia Abdias Nascimento - Jornal Brasil em Folhas
Dia de Combate à Intolerância Religiosa homenageia Abdias Nascimento


No Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, comemorado neste domingo (21), o Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (Ipeafro) homenageou um dos nomes mais famosos no combate à intolerância religiosa no Brasil. O poeta, dramaturgo, político, professor universitário e ativista dos direitos civis e humanos das populações negras Abdias Nascimento, também fundador do Teatro Experimental do Negro, do Museu de Arte Negra, foi um dos ícones do combate ao racismo no país.
Rio de Janeiro - A professora Elisa Larkin Nascimento, viúva do senador Abdias Nascimento, participa de conversa sobre o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Viúva de Abdias Nascimento, a professora Elisa Larkin Nascimento participa do Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa

A programação envolveu exibição gratuita de filmes sobre a vida e obra de Abdias Nascimento, no Memorial Municipal Getúlio Vargas, no Largo do Russell, na Glória, zona sul do Rio, seguida de mesa redonda abordando o combate à intolerância religiosa.

Aberta ao público, o programa teve participação de acadêmicos, religiosos e estudiosos do tema. As homenagens serão encerradas à noite com performance artística

Valorização

Viúva de Abdias Nascimento, Elisa Larkin Nascimento informou que, como parte dessa luta, o homenageado combatia também a discriminação contra as religiões de matriz africana. “Em seu trabalho, ele sempre procurou valorizar as matrizes culturais africanas, coisa que até hoje o Brasil tende a desprezar, menosprezar ou subvalorizar e designar apenas as áreas de atuação estereotipadas”.

Para Elisa, o Brasil ainda está muito atrasado no que se refere ao combate à intolerância religiosa. Nos últimos dois anos, salientou que a sociedade tem assistido a uma onda de violência contra comunidades religiosas de matriz africana, com ataques, invasões, depredações, violência “e, inclusive, até apedrejamento de meninas que vão às escolas”.

A discriminação contra crianças dessas religiões africanas nas escolas é uma coisa acintosa, apontou. “Na verdade, até hoje, essas religiões são vistas pela maioria das pessoas de forma preconceituosa e pejorativa”, afirmou Elisa.

No último dia 19, decreto do governador Luiz Fernando Pezão, publicado no Diário Oficial, criou o Conselho Estadual de Defesa e Promoção da Liberdade Religiosa, inédito no país. Elisa Larkin afirmou que toda tentativa de criar mecanismos de combater a intolerância religiosa “é positiva e importante”.

Advertiu, porém, que um conselho estadual tem limitações na sua possibilidade de atuação. Externou seu desejo de que o conselho tenha sucesso na formulação de políticas públicas que possam, de fato, diminuir a intolerância no Brasil.

Números

No ano passado, a cidade do Rio de Janeiro registrou pelo menos um caso de intolerância religiosa por semana, segundo informação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos (SEDHMI), cujas equipes atenderam ao todo 67 vítimas, em 2017.

A maioria dos casos ocorreu por discriminação (29%), seguida por depredação de templos (26%) e difamação (18%). As agressões verbais e físicas correspondem a 6%. A maior predominância dos casos ocorreu no município de Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, que ocupa o segundo lugar no ranking de intolerância, com 14%, depois da capital fluminense (43,5%).

Em terceiro lugar aparece o município de Duque de Caxias, também na Baixada, com 6%. A SEDHMI destacou que 12% dos casos acompanhados ocorreram em ambiente virtual.

A maioria dos ataques teve como alvo religiões de matriz africana. Candomblé (45%) e umbanda (16%) foram as maiores vítimas de intolerância religiosa no último ano, revelou a secretaria.

Edição: Armando Cardoso

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212