Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 MPRJ denuncia empresa por fraude tributária no valor de R$ 3,315 milhões - Jornal Brasil em Folhas
MPRJ denuncia empresa por fraude tributária no valor de R$ 3,315 milhões


O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Sonegação Fiscal e aos Ilícitos Contra a Ordem Tributária (GAESF/MPRJ) denunciou à Justiça, na última quinta-feira (18), os administradores da empresa Intercade Alimentos por crimes contra a ordem tributária que somam cerca de R$ 3,315 milhões.

De acordo com a denúncia, Kleiton Venisio de Sousa Fagundes, Jailson Pereira dos Santos, Antonio Julio Meireles e Rui Jorge Meireles Cardoso reduziram o valor do ICMS devido e incidente sobre as operações comerciais realizadas pela empresa. A fraude à fiscalização tributária ocorreu no período entre dezembro de 2008 e maio de 2010, com a inserção de elementos inexatos em livro exigido pela lei fiscal, informou o GAESF. Foram identificadas por auditores da Receita Estadual “inconsistências na escrita fiscal da empresa”, em especial nos lançamentos que “supostamente” conferiam direito à obtenção de créditos do ICMS em operações de entrada de mercadorias tributadas. Em decorrência das ilegalidades, a Receita Estadual lavrou autos de infração que totalizam R$ 3.315.065,87.

Os promotores do GAESF/MPRJ informaram hoje (22) que não há informação nos autos se a partir de maio de 2010 foram praticadas novas irregularidades pela empresa. “O período especificado foi objeto da denúncia porque foi identificado por meio de fiscalização da Receita Estadual, que formalizou a representação fiscal para fins penais a partir da lavratura dos autos de infração”. Segundo o GAESF, a denúncia somente foi oferecida no dia 18 deste mês porque era necessário o esgotamento das vias administrativas para a implementação da condição objetiva de punibilidade e o exercício da pretensão punitiva estatal.

Na denúncia, o MPRJ ressalta que a fraude causou “grave dano à coletividade” e provocou significativa redução das receitas destinadas à implementação de políticas públicas e investimento estatal. Para a reparação do prejuízo causado à Fazenda Pública, o MPRJ requer a condenação dos denunciados ao pagamento de quantia mínima não inferior ao valor do imposto sonegado.

O GAESF/MPRJ esclareceu que os denunciados serão citados para responder à acusação formalizada. Em seguida, é designada uma audiência de instrução e julgamento, onde serão ouvidas as testemunhas e os acusados. Os promotores não têm como precisar quando sairá uma decisão judicial, porque depende da tramitação do processo perante o Poder Judiciário. “Não é uma pauta ou agenda estabelecida pelo Ministério Público”. Informou, ainda, que o Código de Processo Penal dispõe que a audiência de instrução e julgamento deve ser realizada no prazo máximo de 60 dias. Deixou claro que esse prazo somente é observado com rigidez em hipóteses de acusados presos.

A empresa pode recorrer da denúncia, tão logo ela seja recebida pelo Judiciário. Havendo o recebimento, os acusados serão citados para responder à acusação, por escrito, no prazo de dez dias. “O juízo de admissibilidade da acusação não possui previsão recursal. Todavia, pode ser impetrado um habeas corpus buscando o trancamento da ação penal.”

À época em que os fatos aconteceram, a Intercade Alimentos atuava na exploração do ramo de industrialização, entreposto de carnes e derivados, desossa de carnes em geral e seus subprodutos, bem como a comercialização destes produtos no atacado e no varejo, informou o GAESF/MPRJ.

Edição: Valéria Aguiar

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212