Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 “Vamos proteger todos movimentos sociais”, diz José Eliton em reunião com comunidades negras e povos tradicionais - Jornal Brasil em Folhas
“Vamos proteger todos movimentos sociais”, diz José Eliton em reunião com comunidades negras e povos tradicionais


“Vamos seguir com o compromisso de proteger todos os movimentos sociais”, afirmou o vice-governador José Eliton, na manhã desta segunda-feira, dia 22, durante apresentação do Plano de Trabalho Político e Social 2018 das Comunidades Negras e dos Povos Tradicionais. O secretário de Governo, Tayrone Di Martino, coordenou a reunião.

O encontro, realizado no Auditório Jornalista Jayme Câmara, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, teve por objetivo discutir o combate ao racismo e a discriminação racial, assim como assegurar os direitos da população negra e indígena e as comunidades tradicionais (quilombolas, ciganas e de religiões de matriz africana), bem como fiscalizar a execução das ações.

“Ratificamos o compromisso voltado para a proteção social e das diversas expressões culturais que são próprias do ser humano”, disse Eliton. “São elementos da expressão da brasilidade que precisam ser protegidos”, discorreu. “O trabalho de vocês é a voz de milhares de pessoas em Goiás”, destacou.

Participaram, ainda, do encontro, entre outros representantes, o presidente do Conselho Estadual da Promoção da Igualdade Racial, Aluísio Arruda; a líder da Comunidade Quilombola, Divina Aparecida; e o 1º Vogal do Fórum da Frente Afro, Elmo Rocha; além de associações, movimentos, comunidades e lideranças afro-religiosas.

O vice-governador lembrou da comunidade quilombola de Baco Pari, em Posse, além do Vão das Almas, de Cavalcante, “expressões próprias de um tempo que precisamos guardar”. Segundo ele, “por meio da comunidade pode-se ver a esperança no olhar das pessoas”. Ele completou que “dá para perceber a vontade de manter viva as tradições daquele povo”. Por fim, reforçou que “sempre percebeu a manifestação de força, tenacidade e esperança dos povos tradicionais que querem proteger a sua cultura”.

O Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Conir) foi criado pela Lei nº 16.230 de 08 de abril de 2008, regulamentado pelo Decreto nº 6.768 de 29 de julho de 2008, no âmbito da então Secretaria de Políticas para Mulheres e Promoção da Igualdade Racial (Semira), (atual Secretaria Cidadã).

O Conir é conquista da luta histórica do movimento negro de Goiás por políticas públicas voltadas para a população negra, comunidades tradicionais (quilombolas, ciganas e de religiões de matriz africana) e indígenas, bem como um importante espaço de Controle Social.


 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212