Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Facebook reconhece que redes sociais podem prejudicar democracia - Jornal Brasil em Folhas
Facebook reconhece que redes sociais podem prejudicar democracia


O Facebook reconheceu nesta segunda-feira (22) que o uso generalizado das redes sociais pode ser prejudicial para a democracia e se comprometeu a trabalhar para minimizar este risco.

Agora estamos mais dispostos do que nunca a combater as influências negativas e a garantir que nossa plataforma seja uma fonte inquestionável para o bem-estar democrático, disse Katie Harbath, chefe de políticas globais do Facebook em um comunicado.

A declaração ocorre em meio a críticas persistentes à rede social por supostamente permitir o aumento da desinformação, reforçar as bolhas informativas e facilitar o assédio de dissidentes e ativistas.

O chefe de compromisso cívico do Facebook, Samidh Chakrabarti, indicou em um blog que a rede social foi lenta demais para reconhecer como os maus atores abusam da plataforma e que a companhia está trabalhando diligentemente para neutralizar estes riscos.

A postagem de blog é parte dos esforços do Facebook para melhorar sua imagem. Na semana passada, a rede social anunciou que pediria a seus usuários para qualificar a confiabilidade das fontes, de modo a limitar o fluxo das chamadas fake news (notícias falsas).

Embora seja um otimista de coração, não sou cego ante o dano que a internet pode fazer inclusive em uma democracia que funciona bem, disse Chakrabati.

Ele indicou que a rede social trabalha para equilibrar a abertura e transparência com os esforços para frear a manipulação, os discursos de ódio e a propaganda violenta.

Controlar este conteúdo em escala global é um problema de pesquisa, porque é difícil para as máquinas entenderem as nuances culturais da intimidação política.

Chakrabarti destacou que várias organizações utilizam a rede social para educar. Um tipo equivocado de transparência poderia pôr estes ativistas em perigo em vários países.

Embora estejamos contratando mais de 10.000 personas adicionais este ano para trabalhar em segurança e proteção, é provável que isto continue sendo um desafio.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212