Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 EUA adota novas sanções contra Coreia do Norte e empresas chinesas - Jornal Brasil em Folhas
EUA adota novas sanções contra Coreia do Norte e empresas chinesas


Os Estados Unidos adotaram novas sanções contra empresas, indivíduos e navios norte-coreanos, assim como contra duas empresas comerciais chinesas, anunciou o Departamento de Tesouro nesta quarta-feira em um comunicado.

No âmbito das resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, o governo americano sanciona atores ilícitos em China, Rússia e outros lugares que trabalham por conta de redes financeiras norte-coreanas e solicita sua expulsão dos territórios onde residem, afirmou Steven Mnuchin, secretário americano de Tesouro.

A estratégia dos Estados Unidos para a Coreia do Norte foi endurecer, nos últimos meses, as sanções, freando seu comércio e impondo restrições aos navios que chegam aos seus portos.

As sanções congelam ativos de entidades e indivíduos incluídos em uma lista suja e proíbem cidadãos americanos de comercializar com eles. Elas afetam nove empresas, duas das quais chinesas.

A Chengxing Trading Co., com sede em Pequim e Dandong, e a Jinxiang Trade Co são acusadas de terem vendido 68 milhões de dólares em mercadorias para a Coreia do Norte e de ter importado 19 milhões de dólares entre 2013 e 2017.

Também estão na lista 16 indivíduos, em sua maioria norte-coreanos, alguns deles estabelecidos na China e na Rússia, bem como diversas empresas marítimas norte-coreanas e seis navios.

Entre os indivíduos sancionados estão sete representantes do conglomerado estatal norte-coreano Ryonbong, presente em várias cidades chinesas, assim como outros quatro diretores financeiros do banco Daesong, residentes em Shenyang (China).

Um vice-cônsul de Pyongyang no porto russo de Nakhodka e dois representantes do grupo industrial Ryonbong, com sede em Vladvostok (Rússia) e em Abjasia também foram sancionados, assim como o ministro de Petróleo norte-coreano.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212