Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


10 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Procuradoria venezuelana pedirá alerta vermelho da Interpol contra ex-chefe petroleiro - Jornal Brasil em Folhas
Procuradoria venezuelana pedirá alerta vermelho da Interpol contra ex-chefe petroleiro


A Procuradoria venezuelana anunciou nesta quinta-feira (25) que pedirá uma ordem de apreensão e a emissão de um alerta vermelho da Interpol contra o ex-presidente da estatal petroleira Pdvsa, Rafael Ramírez, investigado por supostos feitos de corrupção.

Vamos solicitar uma ordem de apreensão com o correspondente alerta vermelho por peculato doloso, legitimação de capitais e associação (...). Nada de choro, senhor Ramírez, disse o procurador-geral, Tarek William Saab, durante uma declaração transmitida pela televisão.

O procurador acusou Ramírez - presidente da petroleira entre 2004 e 2014, e homem de confiança do falecido presidente Hugo Chávez (1999-2013) - de ser um dos principais desfalcadores da quebra corrupta da Pdvsa.

Ramírez supostamente foi incriminado por seu primo-irmão Diego Salázar, de quem, segundo o procurador, foram apreendidas 102 obras de arte de alto valor, além de 36 imóveis residenciais, 11 empresariais, quatro comerciais e oito veículos de alto valor.

Salázar, detido em 1º de dezembro, é acusado de desvio e lavagem de 1,498 bilhão de euros de fundos públicos em Andorra entre 2011 e 2012. Saab sustentou que o Ministério Público avançou em acusações contra 70 gerentes da Pdvsa.

Ramírez, também ex-ministro de Petróleo, é investigado pelo suposto desvio de milhões de dólares mediante operações de intermediação de compra e venda de petróleo e por um suposto detrimento patrimonial, entre 2009 e 2015, de 4,8 bilhões de dólares.

Por exigência do presidente Nicolás Maduro, renunciou como embaixador na ONU em 4 de dezembro e está no exterior em um paradeiro desconhecido.

Ramírez qualificou como infames as acusações do procurador, ao expressar que constituem um abuso de poder e uma represália por sua proposta de primárias no PSUV.

Em meio a denúncias de corrupção, Ramírez confessou seu desejo de participar das eleições presidenciais que serão realizadas antes de 30 de abril se o governo de seu país lhe garantir que não será perseguido ao retornar a Caracas.

Maduro busca se reeleger nessas votações.

Querem impor uma candidatura pelo meno e pela força. Silenciar e criminalizar a crítica. Onde fica a democracia participativa e protagonista?, reagiu Ramírez nesta quinta-feira no Twitter.

Analistas e ex-funcionários vinculam a queda do poderoso ex-diretor a expurgos no chavismo visando as presidenciais.

A Pdvsa, que fornece 96% da renda da Venezuela, fechou 2017 com a maior queda de produção em 30 anos.

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212