Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Concerto de música clássica interativo na França para atrair público jovem - Jornal Brasil em Folhas
Concerto de música clássica interativo na França para atrair público jovem


Todos estão conectados?, pergunta o maestro no auditório da Orquestra Nacional de Lille (ONL), no norte da França, onde os espectadores devem ligar seus celulares para poder interagir com A Sagração da Primavera, de Igor Stravinsky.

Após ter dirigido o Bolero de Ravel, em um formato muito clássico, Alexandre Bloch, um maestro de 32 anos que se apresenta como um geek (apaixonado pelas novas tecnologias), anima os 1.400 espectadores a abrirem o aplicativo Smartphony, especialmente concebido para o concerto.

Vocês por acaso tinham sonhado ser maestros um dia?, pergunta Bloch a um público formado em grande parte por jovens. Trata-se de algo inédito em nível mundial, podem ficar orgulhosos.

Em seguida, tem início uma série de pequenos jogos para que os espectadores mergulhem na obra de Igor Stravinsky (1882-1971), composta em 1913 e às vezes considerada difícil.

Após algumas perguntas sobre o balé, que causou escândalo em seu tempo, uma pergunta permite determinar os gostos musicais dos presentes: A obra começa com um solo de fagote. Gostariam de escutar como teria ficado se Stravinsky tivesse encarregado este solo a...?.

Nos celulares, o público seleciona e vota majoritariamente no oboé, preferido ao trombone, violoncelo e arpa. Imediatamente, o som do oboé invade a sala, para o deleite da audiência.

Sem perder o caráter lúdico, um jogo chama a conhecer a importância do tempo. Enquanto a orquestra toca uma melodia de A Sagração da Primavera, o público interfere na velocidade. Um medidor, projetado em uma tela gigante em cima dos 105 músicos, passa de longo a prestíssimo, obrigando Alexandre Bloch a frear e acelerar com a baqueta.

- Um chamado aos jovens -

Um último jogo, inspirado no Guitar Hero, faz com que os mais jovens, sobretudo, aproveitem. Após esta sessão de jogos de cerca de uma hora, chega o intervalo, que os espectadores aproveitam para trocar impressões, antes de escutar a mesma obra na forma clássica.

É uma ótima estreia, isto faz com que venham pessoas mais jovens que acreditam que a música clássica foi feita para as pessoas mais velhas, com uma cultura musical, considera Arnaud Bousiac, de 26 anos.

A maioria dos espectadores elogia a iniciativa, que poderia servir para que a música clássica chegue a novos públicos, um dos principais objetivos da ONL, que desde sua fundação, em 1976, tocou em presídios e jardins de infância em algumas ocasiões.

É realmente muito bom, Alexandre Bloch explica a obra de forma muito lúdica, aponta Perrine, de 37 anos.

Bruno e Marie-Claude, assíduos da ONL, apreciaram a originalidade da experiência, que se repetirá em outro concerto no ano que vem.

No entanto, alguns apontam que a iniciativa ainda poderia melhorar.

Patrick, de 59 anos, expressou suas reservas em relação aos jogos. Viemos para ouvir música, todos esses jogos foram um pouco longos... É preciso encontrar a medida certa, aponta.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212