Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Comissão contraria Departamento de Comércio e tira tarifas da Bombardier nos EUA - Jornal Brasil em Folhas
Comissão contraria Departamento de Comércio e tira tarifas da Bombardier nos EUA


A Comissão Americana de Comércio Internacional (USITC) avaliou que os impostos aplicados por Washington às aeronaves CSeries, da canadense Bombardier, são injustificados, rejeitando assim o pedido da Boeing apoiada pelo Departamento de Comércio.

A USITC, autoridade independente, decidiu por unanimidade de quatro votos que a Boeing não foi afetada pelo programa de sua concorrente canadense.

Em dezembro, o Departamento de Comércio americano tinha estimado que os aparatos de 100 a 150 assentos se beneficiavam de subvenções do governo canadense e estavam sendo vendidos abaixo de seu custo de fabricação. Ele tinha fixado, então, direitos compensatórios de 212,39% e uma tarifa antidumping de 79,82%.

A Bombardier declarou sua vitória imediatamente após a decisão da USITC.

A decisão de hoje (sexta-feira) é uma vitória da inovação, da concorrência e da lei, afirmou a empresa canadense em comunicado. Também é uma vitória para as companhias aéreas americanas.

Já a Boeing se declarou decepcionada que a USITC não reconhece o prejuízo do qual se considera vítima.

É raro a comissão não validar as decisões do Departamento de Comércio americano.

Na queixa, a Boeing tinha estimado que a Bombardier vendeu cada CS100 por 19,6 milhões de dólares, contra um custo de fabricação de 33,2 milhões. No preço de catálogo de 2017, a aeronave era avaliada em 79,5 milhões de dólares. Contudo, o preço de catálogo nunca reflete o valor pago pelas empresas, que têm descontos consideráveis.

A Bombardier chegou a um acordo com a gigante europeia Airbus para que os aviões CSeries destinados ao mercado americano sejam produzidos em uma fábrica dela no Alabama, no sudeste dos Estados Unidos.

A Bombardier espera, assim, proteger uma compra da companhia americana Delta de 75 aviões CSerie, ameaçada pelo recurso da Boeing.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212