Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Comissão contraria Departamento de Comércio e tira tarifas da Bombardier nos EUA - Jornal Brasil em Folhas
Comissão contraria Departamento de Comércio e tira tarifas da Bombardier nos EUA


A Comissão Americana de Comércio Internacional (USITC) avaliou que os impostos aplicados por Washington às aeronaves CSeries, da canadense Bombardier, são injustificados, rejeitando assim o pedido da Boeing apoiada pelo Departamento de Comércio.

A USITC, autoridade independente, decidiu por unanimidade de quatro votos que a Boeing não foi afetada pelo programa de sua concorrente canadense.

Em dezembro, o Departamento de Comércio americano tinha estimado que os aparatos de 100 a 150 assentos se beneficiavam de subvenções do governo canadense e estavam sendo vendidos abaixo de seu custo de fabricação. Ele tinha fixado, então, direitos compensatórios de 212,39% e uma tarifa antidumping de 79,82%.

A Bombardier declarou sua vitória imediatamente após a decisão da USITC.

A decisão de hoje (sexta-feira) é uma vitória da inovação, da concorrência e da lei, afirmou a empresa canadense em comunicado. Também é uma vitória para as companhias aéreas americanas.

Já a Boeing se declarou decepcionada que a USITC não reconhece o prejuízo do qual se considera vítima.

É raro a comissão não validar as decisões do Departamento de Comércio americano.

Na queixa, a Boeing tinha estimado que a Bombardier vendeu cada CS100 por 19,6 milhões de dólares, contra um custo de fabricação de 33,2 milhões. No preço de catálogo de 2017, a aeronave era avaliada em 79,5 milhões de dólares. Contudo, o preço de catálogo nunca reflete o valor pago pelas empresas, que têm descontos consideráveis.

A Bombardier chegou a um acordo com a gigante europeia Airbus para que os aviões CSeries destinados ao mercado americano sejam produzidos em uma fábrica dela no Alabama, no sudeste dos Estados Unidos.

A Bombardier espera, assim, proteger uma compra da companhia americana Delta de 75 aviões CSerie, ameaçada pelo recurso da Boeing.

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212