Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


26 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Dólar cai para R$ 3,94, menor valor em 20 dias, e Bovespa fecha em alta - Jornal Brasil em Folhas
Dólar cai para R$ 3,94, menor valor em 20 dias, e Bovespa fecha em alta


Em meio a anúncios de estímulos econômicos na China e a dados fracos nos Estados Unidos, o dólar teve forte queda e fechou no menor valor em 20 dias. O dólar comercial encerrou esta terça-feira (1º) vendido a R$ 3,941, com queda de R$ 0,062 (1,56%). A cotação está no menor valor desde 9 de fevereiro (R$ 3,936).

O dia também foi de euforia na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). O Ibovespa, índice da Bolsa de São Paulo, fechou o dia com alta de 3,1%, aos 44.122 pontos, no maior nível desde 16 de dezembro. As ações da Petrobras, as mais negociadas, subiram 2,99% (ações ordinárias, que dão direito a voto em assembleia de acionistas) e 3,31% (ações preferenciais, que dão preferência na distribuição de dividendos).

De manhã, o dólar chegou a operar em alta. Na máxima do dia, por volta das 11h40, atingiu R$ 4,01. Nas horas seguintes, no entanto, a cotação despencou, principalmente após a divulgação de que a produção industrial norte-americana caiu em fevereiro. A demora na recuperação dos Estados Unidos indica que o Federal Reserve, Banco Central do país, levará mais tempo para aumentar os juros da maior economia do planeta, o que reduz a valorização do dólar.

Além do desempenho da economia norte-americana, mais fraco que o esperado, a expectativa de que o governo chinês anunciasse novos estímulos contribuiu para fazer as bolsas subirem em todo o mundo. Ontem (29), o Banco Central da China cortou os juros para todos os bancos em 0,5 ponto percentual.

A retração da China, a segunda maior economia do planeta, prejudica países exportadores de commodities (produtos primários com cotação internacional), como o Brasil, porque reduz a demanda global por matérias-primas e produtos agrícolas. Com as exportações mais baratas, menos dólares entram no mercado brasileiro, empurrando para cima a cotação da moeda norte-americana. O anúncio de medidas de estímulo pelo governo chinês alivia a pressão sobre o câmbio no Brasil.

 

Últimas Notícias

Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis
Temporal no RS deixa mais de 360 mil residências sem luz
Livro aborda mentiras contadas por presidentes do Brasil em 100 anos
Setor da cachaça lança manifesto contra carga tributária
Polícia busca PM sequestrado por criminosos na zona oeste do Rio
Bolsonaro passa bem e tem dreno retirado do abdome
PM encontra carro de policial sequestrado no Rio
Festival de Brasília termina hoje com entrega de premiações

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212