Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


10 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 EUA respeitam profundamente os países africanos, diz Trump - Jornal Brasil em Folhas
EUA respeitam profundamente os países africanos, diz Trump


O presidente americano, Donald Trump, assegurou em uma carta dirigida a líderes africanos que os Estados Unidos os respeitam profundamente, informaram neste domingo fontes diplomáticas no âmbito da cúpula da União Africana (UA) em Adis Abeda.

A divulgação desta mensagem chega depois do presidente americano ter enviado, na sexta-feira, cumprimentos afetuosos aos dirigentes africanos, em uma reunião com o presidente da UA e de Ruanda, Paul Kagame, depois da polêmica recente por ter supostamente qualificado algumas nações de países de merda.

Na carta, datada na quinta-feira e dirigida aos chefes de Estado reunidos no domingo e na segunda-feira para a 30ª cúpula da União Africana, Trump disse também que o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, viajará ao continente em março pela primeira vez desde que é chefe da diplomacia de seu país.

Uma fonte da UA confirmou a autenticidade da carta, compartilhada em redes sociais, assim como sua recepção pela Comissão da UA.

Os Estados Unidos respeitam profundamente as associações e os valores que compartilhamos com a União Africana, seus países-membros e seus cidadãos por todo o continente. Quero ressaltar que os Estados Unidos respeitam profundamente os africanos, assegurou o presidente Trump no texto.

Nossos soldados combatem lado a lado para derrotar os terroristas e trabalhamos juntos para intensificar um comércio livre, justo e recíproco, acrescentou.

Durante uma reunião com vários senadores no Salão oval em 12 de janeiro, Trump se referiu a nações da África, ao Haiti e a El Salvador como países de merda, segundo a imprensa e um senador que participou da reunião.

Em 13 de janeiro, os embaixadores de 54 países africanos membros da ONU exigiram uma retratação e desculpas. Segundo fontes concordantes, os 55 Estados-membros da União Africana podem adotar, na cúpula em Adis Abeba, uma declaração comum condenando as palavras de Trump.

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212