Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


26 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Oferta de vacina contra febre amarela no Hemorio faz aumentar doações de sangue - Jornal Brasil em Folhas
Oferta de vacina contra febre amarela no Hemorio faz aumentar doações de sangue


O Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti (Hemorio) recebeu 3.578 candidatos à doação de sangue de 22 a 27 deste mês – período em que o Hemorio fez campanha para vacinar os doadores contra a febre amarela. Nos seis dias, o instituto vacinou 2,4 mil pessoas e coletou 2.601 bolsas de sangue – média de 433 por dia.

Antes da ação, a média de bolsas coletadas diariamente em janeiro deste ano era 190. Os números foram divulgados hoje (29) pela Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES) e revelam aumento de 227% na média diária de bolsas coletadas durante a campanha.

O diretor-geral do Hemorio, Luiz Amorim, ressaltou a importância da campanha de vacinação contra a febre amarela para o reforço dos estoques de sangue nesse período do ano. Advertiu, contudo, que há necessidade de mais doadores, principalmente agora no início da semana do carnaval, quando as doações caem até 40% nas doações. O sangue doado é fracionado em três ou quatro componentes e alguns, como as plaquetas por exemplo, duram somente cinco dias. “Quanto mais gente vier doar, é melhor”, disse Amorim.

A SES informou que a vacina contra a febre amarela no Hemorio foi aplicada antes da coleta de sangue, pois é preciso esperar quatro semanas para doar sangue após receber a imunização. Já quem teve a doença precisa esperar um ano para poder doar. O Hemorio funciona todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados, das 7h às 18h, na Rua Frei Caneca, 8, centro do Rio.

Carnaval

Pelo quarto ano consecutivo, o bloco Vem Doar pra Mim, do Instituto Arcádia, se junta à campanha do Hemorio para conscientizar a população sobre a importância de doar sangue, em especial na época do carnaval. “A gente vê sempre na época do carnaval baixar a procura para doação, enquanto aumenta o número de turistas no Rio de Janeiro”, disse o coordenador do instituto, Alexandre Sapucaia. O Instituto Arcádia promove ações para a inclusão social e a profissionalização de pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social.

“As pessoas vão se sensibilizando e já colocam na agenda para, nesta época que a gente vai fazer o bloco, estarem aptas para doar sangue”, disse Sapucaia ao reforçar a importância da parceria com o Hemorio: “A gente sabe que é uma causa muito nobre e com um pequeno gesto de solidariedade, a gente consegue salvar várias vidas”, reforçou Sapucaia.

A concentração do bloco será às 9h do próximo dia 6, na Praça da Candelária, região central da cidade, de onde partem, às 10h, em caminhada ao Hemorio. A bateria da Escola de Samba Porto da Pedra animará os foliões do bloco até seu destino final. A primeira edição do bloco, em 2015, contou com o reforço da bateria da Portela. Nos dois anos seguintes, o apoio foi dos integrantes da Orquestra Voadora.

Doadores

Para doar sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais.

O Hemorio destaca que não é necessário estar em jejum; basta que se evitem alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação. Os interessados podem ligar para o Disque Sangue (0800 282 0708), que esclarece dúvidas e informa o endereço das outras 25 unidades de coleta distribuídas pelo estado.

Edição: Denise Griesinger

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212