Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Polícia Civil de Inhumas reconstitui assassinato de Lorraine Fernandes - Jornal Brasil em Folhas
Polícia Civil de Inhumas reconstitui assassinato de Lorraine Fernandes


A Polícia Civil de Inhumas realizou, nesta segunda-feira, dia 29, a reconstituição da morte da cabeleireira Lorraine Fernandes, de 32 anos. O corpo de Lorraine foi encontrado num canavial no dia 16 de janeiro, 20 dias após seu desaparecimento. Segundo o delegado Humberto Teófilo, responsável pelas investigações, a reconstituição encerra o caso. “O inquérito deve ser remetido ainda essa tarde para o Poder Judiciário”, afirma.

De acordo com Teófilo, Rogério Trindade do Couto, de 38 anos, ex-marido de Lorraine, apontado como o mandante do assassinato, e Dioy Belamino dos Reis, de 18, que executou o crime, serão indiciados por homicídio qualificado, ocultação de cadáver, sequestro e porte ilegal de arma de fogo. Para a Polícia Civil, não restam dúvidas da autoria do crime.

As investigações, conforme relata o delegado, apontam para crime passional, uma vez que Rogério não teria aceitado o fim do relacionamento com Lorraine e não se conformava com o fato de ela ter retomado sua vida, inclusive, passando a morar com o novo companheiro. “Fotos encontradas no celular de Rogério mostram que ele nutria sentimento doentio por ela”, explica Teófilo.

A reconstituição apontou que Lorraine foi abordada na praça central da cidade, onde Dioy pediu uma carona à mulher, que havia acabado de sair de uma agência bancária. “Ele conhecia Lorraine, pois já trabalhou com o atual marido dela”, disse o delegado. O rapaz teria alegado, num primeiro momento, que pretendia apenas roubar o carro da vítima. A versão, no entanto, foi enfraquecida com provas que reforçaram o envolvimento do ex-marido.

Áudios no celular de Rogério revelaram que ele havia procurado por dois menores que pudessem “executar um serviço em Inhumas”. Além disso, testemunhas revelaram a oferta de R$ 5 mil para matar a cabeleireira. Lorraine foi morta a tiros depois de ser amarrada. “A reconstituição mostrou que ela foi morta de maneira fria e cruel”, revelou Humberto Teófilo.

Assessoria de Imprensa da Polícia Civil


 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212