Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Santos congela diálogos de paz com ELN após atentados na Colômbia - Jornal Brasil em Folhas
Santos congela diálogos de paz com ELN após atentados na Colômbia


O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, congelou nesta segunda-feira os diálogos de paz com o ELN em Quito, após os atentados dessa guerrilha deixarem sete policiais mortos e dezenas de feridos no fim de semana.

Tomei a decisão de suspender o estabelecimento do quinto ciclo de discussões que estava previsto para os próximos dias enquanto não houver coerência por parte do ELN entre suas palavras e suas ações, afirmou Santos em uma declaração pública em La Palma (centro).

Ao mesmo tempo, ele ordenou que a força pública atuasse com a máxima determinação contra o grupo rebelde.

O presidente, que deixará o poder em agosto, tenta desde fevereiro chegar a um pacto de paz com o ELN semelhante ao alcançado com as FARC, ex-guerrilha que se transformou em partido político.

No entanto, o diálogo que ocorre na capital equatoriana com o ELN foi suspenso em 10 de janeiro, após uma ofensiva lançada pelos rebeldes ao final de uma trégua bilateral. O início da quinta rodada de negociações estava agendado para esse dia.

As forças oficiais responderam com ações que deixaram dezenas de mortos e capturados.

Durante o fim de semana, um comando urbano atacou uma delegacia de polícia na cidade de Barranquilla com explosivos, matando cinco agentes e ferindo outros 41, reconheceu a organização armada.

O governo também culpou a guerrilha por outros dois ataques contra postos policiais que elevaram a sete o número de mortos e a 47 o de feridos.

O quinto ciclo de negociações vai acontecer quando o ELN tornar seu comportamento compatível com a demanda por paz do povo colombiano e da comunidade internacional, disse Santos, assegurando que, enquanto isso, continuará a combater o terrorismo com toda a força, como se não houvesse negociações de paz e ele negociará como se não houvesse terrorismo.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212