Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Volkswagen afasta diretor por testes de emissão de gases com macacos - Jornal Brasil em Folhas
Volkswagen afasta diretor por testes de emissão de gases com macacos


A fabricante de automóveis alemã Volkswagen, afastou seu diretor de relações institucionais, Thomas Steg, após ser divulgada a realização de testes nos quais macacos foram expostos a emissões de diesel para supostamente demonstrar que este combustível não é nocivos à saúde, informou nesta terça-feira a companhia.

Em um comunicado, a Volkswagen apontou que a direção da empresa se reuniu hoje e aceitou o pedido de licença temporária de Steg e o retirou de suas funções até que o ocorrido seja completamente esclarecido.

O senhor Steg declarou que assume toda a responsabilidade. Isso eu respeito, afirmou o presidente da Volkswagen, Matthias Müller, segundo a nota da empresa.

Müller disse que estão sendo investigados detalhadamente os trabalhos realizados pela Associação Europeia de Estudos sobre a Saúde e o Meio Ambiente no Transporte (EUGT) - financiada por Volkswagen, BMW e Daimler - para extrair todas as consequências necessárias.

Segundo os jornais alemães Süddeutsche Zeitung e Stuttgarter Zeitung, a EUGT - associação dissolvida em 2017 - iniciou uma pesquisa nos Estados Unidos na qual macacos e seres humanos inalaram gases com o suposto propósito de determinar os efeitos do dióxido de nitrogênio (NO2) sobre o sistema respiratório e sobre a circulação sanguínea.

Steg disse hoje que os testes em que macacos foram expostos a emissões de diesel para supostamente demonstrar que este combustível não é tão nocivo para a saúde não deveriam ter acontecido.

Em uma entrevista ao jornal alemão Bild Zeitung, Steg reconheceu que foi informado por e-mail que a EUGT pretendia fazer experiências também com humanos.

Respondi que, naturalmente, não podia admitir isso, disse Steg, que afirmou que esse estudo então não foi realizado.

O gerente acrescentou que, depois que os testes com humanos foram rejeitados, em junho de 2013 a EUG decidiu realizar o estudo com macacos e, segundo ele, foram respeitados os padrões científicos internacionais.

Steg considerou, no entanto, que sob a perspectiva de hoje, o estudo não deveria ter sido executado, mesmo que em diferentes condições.

Matthias Müller se desculpou ontem à noite durante uma recepção com empresários e considerou que os testes foram repugnantes e antiéticos.

As funções de Steg como chefe de relações institucionais serão assumidas por Jens Hanefeld, até agora responsável pela política internacional e europeia da empresa, segundo o comunicado da Volkswagen. EFE

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212