Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Tribunal Internacional Penal: destruição de mausoléu no Mali é crime de guerra - Jornal Brasil em Folhas
Tribunal Internacional Penal: destruição de mausoléu no Mali é crime de guerra


A destruição de mausoléus em Tombuctu, no Mali, em 2012, é um crime de guerra, atribuído a um jihadista local, afirmou a procuradora do Tribunal Penal Internacional (TPI), Fatou Bensouda.

Em audiência de confirmação das acusações, para determinar se as provas da procuradora são suficientes para iniciar um processo, Fatou Bensouda disse que a destruição constituiu um ataque contra uma população inteira e contra a sua identidade cultural.

Bensouda apresentou uma única acusação contra Ahmad al-Faqi al-Mahdi, afirmando que cabe ao tribunal punir os responsáveis pela destruição de antigos templos em Tombuctu, declarado patrimônio da humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) em 1988.

Os nove mausoléus e mesquita destruídos pelo jihadista, também conhecido como Abu Turab, são as principais vítimas deste crime e, por isso, merecem justiça, disse a procuradora.

Nascido em 1975, em Agune, a cerca de 100 quilômetros a oeste de Tombuctu, Al-Mahdi é o primeiro acusado de crimes de guerra pela destruição de patrimônio da humanidade. Ele foi transferido para Haia em setembro do ano passado.

Ele também é acusado pela procuradoria de pertencer ao grupo radical Ansar Dine, que significa Defensores da Lei e é uma organização de caráter religioso ativa no Mali e supostamente ligada à rede terrorista Al-Qaeda.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212