Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


26 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Rio terá museu da escravidão fora dos moldes tradicionais, diz secretária - Jornal Brasil em Folhas
Rio terá museu da escravidão fora dos moldes tradicionais, diz secretária


A secretária municipal de Cultura do Rio de Janeiro, Nilcemar Nogueira, disse hoje (30) que a proposta do Museu da Escravidão e da Liberdade (MEL) permitirá visitar o passado para interpretar o presente. Nilcemar acrescentou que o projeto do MEL está em pleno desenvolvimento e não será direcionado para um museu nos moldes tradicionais.

“Ele nasce de uma escuta com a população negra principalmente e traz, no seu DNA e na sua missão institucional, uma responsabilidade social que passa pelo novo papel dos museus. É fundamental para que a cidade conheça uma história que ficou nas entrelinhas da historiografia oficial”, acrescentou.

Segundo ela, o Brasil ainda pensa e questiona pouco a sua desigualdade social. “As favelas são em certa medida as senzalas de ontem, onde estão majoritariamente as pessoas negras desprovidas de direitos sociais”, avaliou. As declarações foram concedidas durante a divulgação da programação de carnaval do Terreirão do Samba.

O MEL foi criado por decreto do prefeito Marcello Crivella, publicado em maio de 2017. A implantação do museu está em andamento. De acordo com Nilcemar Nogueira, o custo vai girar em torno de R$ 20 milhões, e o município terá inclusive o apoio de parceiros internacionais.

A secretária informou ainda que, em agosto, será inaugurada a sinalização no Cais do Valongo, que já é parte do projeto. Principal porto de entrada de escravos nas Américas ao longo de três séculos, o Cais do Valongo recebeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade em julho de 2017.

Em março do ano passado, a Secretaria Municipal de Cultura recebeu a primeira doação de objeto para o MEL: um cadeado da época colonial utilizado na senzala de uma fazenda de café no município de Vassouras (RJ). A peça foi entregue pelo restaurador Marconi Andrade, integrante do Conselho Municipal de Cultura.

*Texto alterado às 14h40 do dia 31/01/2018 para retificação de informações. Diferentemente do divulgado anteriormente, o Museu da Escravidão e da Liberdade (MEL) não tem lançamento previsto para maio nem teve suas diretrizes definidas em lei estadual sancionada pelo governador Luiz Fernando Pezão. Também não há definição sobre a composição do acervo do MEL. As informações prestadas anteriormente dizem respeito ao Museu da Escravidão Negra no Brasil.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis
Temporal no RS deixa mais de 360 mil residências sem luz
Livro aborda mentiras contadas por presidentes do Brasil em 100 anos
Setor da cachaça lança manifesto contra carga tributária
Polícia busca PM sequestrado por criminosos na zona oeste do Rio
Bolsonaro passa bem e tem dreno retirado do abdome
PM encontra carro de policial sequestrado no Rio
Festival de Brasília termina hoje com entrega de premiações

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212